Cursos

Descubra o que é Antropologia!

Descubra logo o que é Antropologia!

A antropologia é uma ciência que estuda o ser humano de modo amplo, investigando sua origem e vivência em determinado contexto. Seus objetos de estudo são: cultura, língua, objetos, parentesco, dentre outros. Para entender mesmo o que é Antropologia, é preciso compreender o contexto evolucionista de sua origem e como outras vertentes surgiram.

Neste artigo sobre o que é Antropologia, você encontrará:

  1. O que é Antropologia e o que ela estuda? Conceitos
  2. Qual é a finalidade da antropologia?
  3. O que é antropologia e sociologia?
  4. Tipos de Antropologia: evolucionista, social, cultural, física
  5. Onde estudar Antropologia, especialização e áreas de atuação
  • Estudando para as provas? Conheça nosso Simulado gratuito, que pode ser personalizado com as matérias que você mais precisa!

O que é Antropologia e o que ela estuda? Conceitos

Antropologia é um ramo das Ciências Sociais (Filosofia, Sociologia, etc.) que se especifica em estudar o ser humano e sua origem de maneira mais abrangente. Essa área traça com detalhes todos os aspectos que permeiam as relações humanas, tendo a cultura como objeto principal e ponto de partida.

Antropologia é a ciência que estuda a diversidade cultural humana, situada em determinado local e tempo na história da humanidade. Leva em conta o contexto daquele grupo e faz uma verdadeira imersão naquele momento, seja ele qual for.

Por meio de estudos sobre as características físicas, culturais, linguísticas e objetos ou construções produzidas; o antropólogo busca determinar como se formaram os seres humanos a ponto de se tornar o que são em suas comunidades.

Conceito de antropologia

A palavra antropologia é originada do grego e é composta por outras duas que indicam seu significado:

  • O radical “antropo”, que vem de “antrophos”, e significa “homem” 
  • O sufixo “logia”, que vem de “logos” e significa “razão” e “estudo”

Portanto, traduzindo a palavra literalmente, temos o conceito de que a antropologia é o estudo do ser humano em seus aspectos mais amplos.

O que a Antropologia estuda?

Os estudos antropológicos têm o objetivo de entender como os povos viveram até chegar no modo de hoje, como os seres humanos formaram-se e como a cultura foi desenvolvida.

Dessa maneira, o antropólogo fica imerso em uma determinada sociedade, a fim de observar e estudar a constituição cultural, linguística, física ou produtiva; dependendo de qual a corrente antropológica utilizada. Isso se faz a fim de traçar teorias sobre a formação daquela sociedade.

A antropologia tem como principais objetos de estudo os aspectos subjetivos dos diferentes povos:

  • Costumes
  • Crenças
  • Hábitos
  • Universo Psíquico
  • Mitos
  • Religião
  • Rituais
  • Processo Histórico
  • Linguagem
  • Leis
  • Relações de parentesco
  • Relações sociais

O método antropológico para estudar esses itens consiste em duas frentes: 

  • Prática da etnografia: observação e descrição do trabalho de campo
  • Prática da etnologia: análise, crítica e síntese dos conteúdos descritos, para tentar interpretar os fenômenos.

Além disso, também complementa os estudos utilizando metodologias e conhecimentos comuns em pesquisas de outras áreas: linguística, arqueologia, história, geografia, sociologia, dentre outras.

Qual é a finalidade da antropologia?

A antropologia procura investigar como o ser humano formou-se e tornou-se o que ele é, em seus dados contextos. Buscando,assim, as raízes e os processos transformadores. 

Com base nisso, podemos dizer que a antropologia tem a finalidade de entender o comportamento humano para auxiliar na convivência social, no respeito intercultural e fazer análises mais profundas.

Esse objetivo parece vago mas podemos entendê-lo tendo em conta o contexto em que a antropologia surgiu: a antropologia originou-se na Europa, em um contexto de etnocentrismo. Eram utilizadas justificativas pseudo-científicas para exploração humana. Iremos detalhar este episódio mais a frente.

Antropologia no Brasil

indios-tupis-guaranis-no-brasil

No Brasil, surgiu como ciência apenas no início do século XX, com a sistematização dos estudos sobre as culturas consideradas anteriormente exóticas. Começou pelo estudo de pesquisadores europeus sobre as sociedades indígenas nativas daqui, mas depois  incluiu pesquisadores do nosso próprio país.

A partir da década de 1960, os antropólogos brasileiros voltaram o olhar para outros grupos culturais e identitários. Assim, os grupos urbanos passaram a ter visibilidade e houve o reconhecimento do seu papel político

Atualmente, os antropólogos têm papel nas grandes questões nacionais. São  importantes para a participação nos debates políticos e na mediação da relação entre povos tradicionais e o Estado.

O que é Antropologia e Sociologia?

Resgatando a origem da Antropologia na Europa, podemos dizer que ela surge primeiro como uma parte da Sociologia. Depois vê-se a necessidade de torná-la uma ciência autônoma

No século XIX, a sociologia surgiu como meio de auxílio para a expansão do capitalismo industrial, estudando o contexto sócio-econômico de sua época e as relações de produção daquela sociedade nova e atual.

Esse cenário gerou a busca de novos recursos naturais e mercado consumidor em outras terras (África e Ásia). 

Na colonização do século XVI a justificativa utilizada para convencer a população de explorar terras americanas e africanas era a expansão da fé. Já no Imperialismo ou neocolonialismo, a fé não ocupava o lugar de destaque na sociedade, mas sim a ciência. 

Por isso, a nova justificativa era utilizar conceitos da Sociologia, mais especificamente da sua ferramenta chamada Antropologia. Esse modelo classificava as etnias conforme seu progresso tecnológico, relações de produção e percepções culturais. Assim, os europeus estavam sempre a frente de outros povos e, por isso, poderiam explorá-los.

Com o tempo, foi necessário que a Antropologia se desvinculasse um pouco desse cientificismo que a Sociologia vivia na época para, enfim, focar nos aspectos culturais e compreendê-los melhor.

Hoje, podemos dizer que a sociologia estuda a sociedade e a analisa no tempo presente, levando em conta o seu campo de relações produtivas e sociais. Já a antropologia estuda o ser humano e o analisa no passado e no decorrer do presente, focando nos aspectos culturais.

Tipos de Antropologia: evolucionista, social, cultural, física

tipos-de-antropologia-linguistica-escrita-egípcios-fisica-corpo-pintado-indios-americanos-em-frente-a-fogueira-e-rituais-evolução-imagem-do-homem-evoluindo-e-objetos-arqueologicos-vasos

Como a atividade humana é toda relacionada, a antropologia foi se dividindo em tendências ao decorrer dos anos, associada a determinados pensamentos ou objetos de estudo.

Com isso, surgiram tipos de Antropologia. Vamos compreendê-los:

Antropologia evolucionista

A antropologia evolucionista foi o primeiro movimento de estudos antropológicos, bem naquele contexto cientificista europeu. Essa teorização foi liderada pelo antropólogo e biólogo inglês Edward Burnett Tylor e pelo geógrafo e biólogo Herbert Spencer

Nessa época, a teoria da evolução, de Charles Darwin, estava em alta na sociedade intelectual européia (século XIX), e influenciava nos demais estudos desenvolvidos.

Eles diziam que, assim como nós e os animais nos desenvolvemos biologicamente, as nossas produções culturais também passariam por esse processo. Assim, se na biologia alguns seres não evoluíram e tendiam a ser extintos pelos mais fortes, o mesmo poderia ocorrer nas culturas.

Surge aí a noção de raça, além da constatação de que algumas raças seriam superiores às outras, bem como as suas respectivas culturas inferiores e superiores.

Essa teoria também é conhecida como darwinismo social e era bem aceita na época. Hoje, é considerada preconceituosa e etnocêntrica, pois diz-se que não existem culturas boas ou más, mas simplesmente diferentes.

Concepção clássica de Antropologia 

Ela foi estabelecida a partir dos estudos europeus, no século XIX e XX, dividindo-se em correntes conforme o objeto de estudo:

  • Antropologia biológica ou física

Estuda a formação do ser humano com base em seus aspectos físicos. Esta associada à biologia e pretende determinar quais fatores levaram os seres humanos a desenvolver certos atributos físicos em determinadas sociedades. 

Dessa maneira, se um antropólogo estuda uma tribo africana e observa características corporais próprias, ele procura saber quais fatores geográficos e biológicos levaram ao desenvolvimento disso.

  • Antropologia cultural

É uma vertente mais ampla que busca compreender como se formaram as culturas dos diferentes grupos humanos. A cultura aqui é definida como um conjunto de hábitos, costumes, valores, religião, arte, culinária etc.

Concepção estadunidense de antropologia

Esta concepção foi definida mais recentemente e retoma as duas anteriores acrescentando outros dois tipos, totalizando 4 subdivisões:

  • Antropologia biológica ou física 

(mesmo conceito que a europeia clássica)

  • Antropologia cultural

(mesmo conceito que a europeia clássica)

  • Antropologia linguística

Tem como base o estudo da linguagem de uma sociedade e, por meio disso, determina as origens daquele povo

O antropólogo que impulsionou essa análise foi um alemão que morava nos Estados Unidos, chamado de Franz Boas. Mas foi só no fim da primeira metade do século XX que o antropólogo belga Claude Lévi-Strauss desenvolveu uma teoria.

Ela ficou conhecida como Antropologia Estruturalista, baseando-se na linguagem para determinar as estruturas similares e traçar uma espécie de árvore genealógica. Apesar da importância de Boas, é com Lévi-Strauss que a antropologia reconhece na linguagem um objeto de estudo.

  • Arqueologia

A Arqueologia busca compreender a formação do ser humano e suas origens com base nos objetos materiais produzidos e deixados. O arqueólogo é aquele típico personagem de filmes que busca desenterrar ou encontrar armas, utensílios culinários, vestimentas, escritos e pinturas

Por meio desses objetos pode-se interpretar como os povos antigos viviam e elaborar teorias dos seres humanos no passado.

Onde estudar Antropologia, especialização e áreas de atuação

imagem-foto-aerea-da-ufmg

A maioria das Universidades têm incluído a Antropologia nos seus cursos de Ciências Sociais. 

Contudo, recentemente outras Instituições já possuem um curso de graduação específico de Antropologia. São elas:

  • Universidade Federal Fluminense – UFF
  • Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
  • Universidade Federal do Paraná – UFPR
  • Universidade Federal de Sergipe – UFS

O Antropólogo poderá atuar nas seguintes áreas:

  • Pesquisa acadêmica
  • Ensino em universidades públicas e particulares
  • Órgãos públicos como o Ministério da Justiça (Funai e Ministério Público), da Saúde (Funasa), Ministério da Cultura (IPHAN e fundações culturais), Ministério da Educação e Meio Ambiente, Senado Federal, órgãos municipais, etc.
  • Assessoria a Estudos de Impacto Ambiental e laudos periciais sobre populações tradicionais
  • Organizações não-governamentais (ONGs) nacionais e internacionais
  • Equipes de museus e acervos culturais públicos ou privados

Especializações na área 

  • Etnologia Indígena: busca compreender como se organizam esses povos, em seus vários aspectos da vida social.
  • Antropologia Biológica: é a pesquisa social associada à observância de características físico-biológicas do homem, a partir da ideia de origem e evolução.
  • Antropologia da Arte: estudo da produção artística humana em seu vínculo com as sociedades.
  • Antropologia Visual: estuda a representação visual, como fotografia, cinema, e outras mídias.
  • Antropologia da Ciência: caracteriza-se pelo estudo de como é construído o saber científico e a que tipo de relações sociais estão associadas a este processo.
  • Antropologia Rural ou das sociedades camponesas: procura pensar o “mundo” rural em oposição ao urbano, considerando ambos como intervenientes.
  • Antropologia Política: dedica-se à análise dos movimentos políticos e instituições políticas, no sentido amplo, a partir das relações sociais de grupos específicos.
  • Antropologia da Religião: neste campo, há uma atenção especial voltada para a observância e compreensão de rituais e símbolos que compõem as diversas práticas religiosas.
  • Parentesco: a análise das relações de parentesco e seu papel na vida social

Gostou do nosso artigo sobre o que é Antropologia? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador