História

Exercícios sobre Ditadura Militar

Exercícios sobre Ditadura MilitarExercícios sobre Ditadura Militar

A ditadura militar foi uma fase brasileira em que militares estiveram no governo do país. O regime militar no Brasil foi implementado a partir do golpe militar em 1964, que gerou várias repressões sociais e atos institucionais. Leia todo o resumo e confira os exercícios sobre ditadura militar.

A prova do Enem, costuma cobrar no caderno de Ciências Humanas e suas Tecnologias, exercícios sobre a fase da Ditadura Militar no Brasil e outras questões de História. Por isso, prepare-se para os vestibulares com o nosso resumo e com as questões sobre o assunto.

O que é Ditadura Militar?

Para entendermos melhor a matéria e conseguir fazer os exercícios sobre Ditadura Militar é necessário entender o que é um regime militar. 

Ditadura Militar é o regime político composto por indivíduos das Forças Armadas que centralizam para eles mesmos o poder político e administrativo do Estado, sem que exista a participação da maioria dos cidadãos nas decisões que envolvem o país.

Ditadura Militar no Brasil

A Ditadura Militar no Brasil teve início com o golpe militar de 31 de março de 1964, o que resultou vários atos institucionais, censura, perseguição política, supressão de direitos constitucionais, repressão e ausência de democracia.

Após o golpe de 64, o presidente João Goulart foi afastado da sua função e o Marechal Castelo Branco assumiu o poder. O Brasil passa a ser então uma ditadura militar, com a justificativa de existir uma suposta ameaça comunista no país.

Golpe Militar de 1964

O golpe militar retirou o atual presidente da época, Jango ou João Goulart, do poder que havia sido eleito de forma democrática. Com a tomada do poder os militares estabeleceram o primeiro ato institucional, o AI-1, que permitiam os militares a:

  • Mudar a constituição.
  • Anular mandatos legislativos.
  • Interromper direitos políticos por 10 anos.
  • Demitir.
  • Tornar disponível ou aposentar obrigatoriamente cidadãos contra a suposta segurança do país, o regime democrático e a honra da administração pública.
  • Determinar eleições indiretas para o cargo da presidência da República. 

O poder Executivo nessa fase brasileira foi bastante fortalecido, principalmente por assumir a função do legislativo. A liberdade de expressão da mídia, dos sindicatos, dos estudantes e outras organizações era quase inexistente devido à alta repressão e censura.

opressão ditadura militar - Exercícios sobre Ditadura Militar

Essa época também foi caracterizada por grandes transformações na economia, na área de modernização industrial, dos serviços, de concentração de renda, abertura do capital estrangeiro e dívida externa adquirida.

Confira também nossos exercícios sobre República Velha.

Governos Militares

Abaixo estão os presidentes que fizeram parte da ditadura militar e os principais acontecimentos do seu governo.

Governo Castello Branco (1964-1967) 

  • Eleito pelo Congresso Nacional a presidente da República em 15 de abril de 1964.
  • Estabelecimento de eleições indiretas.
  • Cassação de mandatos.
  • Direitos políticos e constitucionais retirados.
  • Intervenção dos militares em movimentos sindicalistas.
  • Implementação do bipartidarismo: Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e a Aliança Renovadora Nacional (ARENA).
  • MDB – considerado da oposição.
  • ARENA -representavam os militares.
  • Nova constituição que institucionaliza a atuação dos militares e todo o regime imposto.

Governo Costa e Silva (1967-1969)

  • Eleito pelo Congresso Nacional a presidente da República em 1967.
  • Governo marcado por protestos e manifestações sociais.
  • Crescimento da oposição.
  • Ocorreu a Passeata dos Cem Mil, organizada pela UNE (União Nacional dos Estudantes).
  • Paralisação de fábricas em protesto contra o regime militar.
  • Decretação do Ato institucional AI-5 em 13 de dezembro de 1968, que foi considerado o mais rigoroso, pois aposentou pessoas com altos cargos, cassou mandatos, retirou o habeas-corpus e a violência dos militares cresceu ainda mais.
passeata-dos-100-mil -Exercícios sobre Ditadura Militar

Governo da Junta Militar (31/8/1969-30/10/1969)

  • Adoecimento do Costa e Silva.
  • Foi substituído pelo ministro Aurélio de Lira Tavares, Augusto Redemaker e Márcio de Sousa e Melo.
  • A oposição, MR-8 e a ALN sequestram Charles Elbrick, embaixador dos EUA, pedindo a libertação de 15 presos políticos que foi atendida com êxito.
  • Em 18 de setembro os militares decretam a Lei de Segurança Nacional, que permitia o exílio e a pena de mortes para as situações que envolviam guerra psicológica adversa.
  • Em 1969 Carlos Mariguella líder da ALN, foi morto. 

Governo Medici (1969-1974)

  • Escolhido pela junta militar para assumir o poder.
  • Governo com alto repressão social.
  • Período conhecido como “anos de chumbo”.
  • Mídias, revistas, livros, teatros, museus, filmes, etc, todos sofreram censura.
  • Investigação, tortura e exílio de várias pessoas, como professores, artistas, escritores e músicos.
  • Guerrilha do Paraguai foi reprimida pelos militares.

Governo Geisel (1974-1979)

  • Assume o poder em 1964.
  • Ernesto Geisel inicia o processo de democratização.
  • Alta insatisfação popular.
  • Crise do petróleo e crise mundial.
  • Inicia a abertura política.
  • Militares insatisfeitos geram ataques contra as pessoas da oposição.
  • Jornalista Vladimir Herzog é assassinado dentro do DOI-Codi em São Paulo.
  • Operário Manuel Fiel Filho é assassinado da mesma maneira que Vladimir.
  • Fim do AI-5.
  • Volta com o Habeas-corpus.

Governo Figueiredo (1979-1985) 

  • Vitória do MDB nas eleições de 1978.
  • Decretação da Lei da Anistia: permitia que os exilados voltassem para o Brasil.
  • As repressões dos militares contra a volta da democracia continua e novos atentados surgiram.
  • Pluripartidarismo volta existir.
  • ARENA muda para PDS.
  • MDB muda para PMDB.
  • Surge o PT (Partido dos Trabalhadores) e o PDT (Partido Democrático Trabalhista).

Aproveite para estudar também o período da Era Vargas com o nosso resumo.

Milagre Econômico 

Na fase da Ditadura Militar, entre 1969 a 1973, o Brasil passou por uma fase conhecida como Milagre Econômico. O PIB brasileiro aumentava constantemente e a inflação estava em uma média de 18%.

Haviam vários investimentos internos e empréstimos do exterior que fez o Brasil ter um elevado desenvolvimento, gerando empregos, construções e uma base de infraestrutura. 

Porém, todo o empréstimo e obras realizadas deveriam ser pagas futuramente, o que gerou uma grande dívida externa econômica, consequência de uma má organização governamental. 

Redemocratização brasileira

No último ano do governo militar o Brasil estava em péssima situação econômica, com altíssima inflação. A oposição contra os militares estava mais forte, o que gerou a campanha pelas Diretas Já.

movimento Diretas Já -Exercícios sobre Ditadura Militar

O movimento das Diretas Já foi a favor da Emenda Dante de Oliveira que garantia as eleições de forma direta para o cargo de presidente. Vários políticos de oposição, artistas, músicos, jogadores e outras diversas pessoas foram a rua manifestar, porém a Emenda não foi aprovada pela Câmara dos Deputados.

Em 1985 o Colégio Eleitoral elege o deputado Tancredo Neves como Presidente da República. Tancredo fazia parte do PMDB e marcou o fim do regime militar.

Contudo, Tancredo Neves adoece e acaba falecendo. O seu vice José Sarney assume o cargo e em 1988 a constituição é implementada, acabando de fato com a ditadura e retornando com os princípios democráticos.

Agora faço os Exercícios sobre Ditadura Militar para testar os seus conhecimentos sobre o assunto.

Exercícios sobre Ditadura Militar

1 – (FUVEST-SP/2002)“Na presidência da República, em regime que atribui ampla autoridade e poder pessoal ao chefe de governo, o Sr. João Goulart constituir-se-á, sem dúvida alguma, no mais evidente incentivo a todos aqueles que desejam ver o país mergulhado no caos, na anarquia, na luta civil.” (Manifesto dos ministros militares à Nação, em 29 de agosto de 1961).

Esse Manifesto revela que os militares

a) estavam excluídos de qualquer poder no regime de democracia presidencial.

b) eram favoráveis à manutenção do regime democrático e parlamentarista.

c) justificavam uma possibilidade de intervenção armada em regime democrático.

d) apoiavam a interferência externa nas questões de política interna do país.

e) eram contrários ao regime socialista implantado pelo presidente em exercício.

2 – (Mack-SP/2004) A “Marcha da Família com Deus pela Liberdade”, em março de 1964, na cidade de São Paulo, foi:

a) uma demonstração de forças conservadoras de direita contra o que chamavam de esquerdismo e comunismo do governo João Goulart.

b) uma manifestação de apoio das famílias de trabalhadores brasileiros ao governo do presidente Goulart.

c) uma resposta das massas populares, apoiando as Reformas de Base, após o Comício na Central do Brasil (RJ/março de 1964).

d) uma demonstração de repúdio das classes trabalhadoras a uma possível intervenção militar, com apoio norte-americano, ao governo de Goulart.

e) uma manifestação, de setores conservadores da sociedade brasileira, de revolta contra a tentativa de se derrubar o governo constitucional.

3 – (FGV-SP/1998)Em relação ao Golpe Militar de 1964 no Brasil, pode-se dizer:

I- Foi fruto de uma conspiração civil-militar alarmada com os rumos nacionalistas do governo João Goulart.

II- Foi a forma encontrada pelos comandos militares para garantir a posse do novo presidente.

III- Representou a repulsa de setores da sociedade brasileira à tentativa de João Goulart de aumentar a presença do capital estrangeiro no país.

IV- Evitou a tentativa do Partido Comunista Brasileiro, de sindicatos de trabalhadores e de setores do Partido Trabalhista Brasileiro de exigir do presidente, a implementação imediata das “reformas de base”.

Estão corretas as frases:

a) III e IV. 

b) III e V.

c) I, II e III. 

d) I, IV. 

e) II, III e IV.

4 – (UDESC) “Organizadas em oposição a João Goulart, as Marchas da Família se transformaram em forte apoio ao governo militar, reunindo uma massa de civis, nas capitais e interior do país.” (REVISTA DE HISTÓRIA DA BIBLIOTECA NACIONAL. Ano 1, n. 8, fev./mar. de 2006. p. 60.)

Relacionando o fragmento acima ao golpe militar no Brasil, é correto afirmar:

a) As torturas e as perseguições políticas são matérias para ficção, pois o Brasil sempre foi um país estável politicamente.

b) Havia receio dos setores mais progressistas do Brasil de que os norte-americanos invadissem o país.

c) O medo, em relação ao comunismo, não existia no meio social, posto que o país, em especial suas elites, sempre foi simpático às ideias comunistas.

d) Por ocasião do golpe houve um movimento civil conservador, inicialmente organizado em oposição ao governo do presidente trabalhista João Goulart, manifestado nas Marchas da Família com Deus pela Liberdade.

e) Não houve exílio de brasileiros, pois a Constituição de 1967 garantia a liberdade de expressão política.

Baixe o melhor plano de estudos gratuito que você encontrará na internet.

5 – (FMJ SP)Em 31 de março de 1964, os militares brasileiros, apoiados pelos Estados Unidos e por parcelas da classe política e empresarial do país, assumiram o controle do Estado por meio de um golpe. A justificativa para esse golpe de Estado baseava-se na proteção contra:

a) o comunismo internacional, visto como ameaça às instituições democráticas no panorama de polarização política pós 2ª guerra.

b) as ditaduras fascistas em franco processo de expansão no continente sul-americano, já instaladas na Argentina e no Chile.

c) a tentativa dos partidos de esquerda de implantar um regime parlamentarista, considerado estranho à tradição brasileira.

d) a violação dos direitos individuais garantidos na Constituição que vinha sendo praticada desde a renúncia de Jânio Quadros.

e) a hiperinflação que paralisava a economia do país, e cuja origem estava no endividamento externo do período Vargas.

6 – (FEI SP/2000) O regime militar no Brasil começou a ser abalado quando o modelo de desenvolvimento econômico começou a dar sinais de esgotamento. Além de problemas inerentes ao modelo, um fator externo foi fundamental para a crise. Esse fator foi: 

a) a guerra do Vietnã

b) a Guerra Fria 

c) o choque do petróleo 

d) a invasão do Kuwait pelo Iraque 

e) a revolução islâmica no Irã 

7 – (FUVEST SP/1997)A vitória do Brasil na Copa do Mundo de 1970: 

a) Não teve qualquer repercussão no campo político, por se tratar de um acontecimento estritamente esportivo. 

b) Alentou o trabalho das oposições que deram destaque à capacidade do povo brasileiro de realizar grandes proezas. 

c) Propiciou uma operação de propaganda do governo Medici, tentando associar a conquista ao regime autoritário. 

d) Favoreceu o projeto de abertura do general Geisel, ao criar um clima de otimismo pelas realizações do governo.

e) Alcançou repercussão muito limitada, pois os meios de comunicação não tinham a eficácia que têm hoje.

 8 – (FATEC SP/2006)No dia 13 de dezembro de 1968, o governo brasileiro baixou o Ato Institucional nº 5 (AI – 5). Em fevereiro de 1969, surgiu o decreto-lei nº 477. O governo, com estas duas medidas jurídicas, pretendia: 

a) anistiar os envolvidos com a guerrilha do Araguaia e iniciar um período de distensão política. 

b) consolidar as reformas iniciadas pelo vice presidente Pedro Aleixo, permitindo, respectivamente, o funcionamento dos partidos políticos e das entidades estudantis. 

c) institucionalizar a repressão, suspendendo as garantias constitucionais e individuais, e afastar das universidades brasileiras os elementos considerados subversivos. 

d) isolar os generais que defendiam um endurecimento do regime militar e preparar o país para a “abertura política” realizada pelo presidente Emílio Garrastazu Médici. 

e) acabar com a guerrilha do Bico do Papagaio (AI – 5) e impedir a votação da Lei de Anistia proposta pela Arena em agosto de 1968.

Respostas dos Exercícios sobre Ditadura Militar

Exercício resolvido da questão 1 –

c) justificavam uma possibilidade de intervenção armada em regime democrático.

Exercício resolvido da questão 2 –

a) uma demonstração de forças conservadoras de direita contra o que chamavam de esquerdismo e comunismo do governo João Goulart.

Exercício resolvido da questão 3 –

d) I, IV. 

Exercício resolvido da questão 4 –

d) Por ocasião do golpe houve um movimento civil conservador, inicialmente organizado em oposição ao governo do presidente trabalhista João Goulart, manifestado nas Marchas da Família com Deus pela Liberdade.

Exercício resolvido da questão 5 –

a) o comunismo internacional, visto como ameaça às instituições democráticas no panorama de polarização política pós 2ª guerra.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Exercício resolvido da questão 6 –

c) o choque do petróleo 

Exercício resolvido da questão 7 –

c) Propiciou uma operação de propaganda do governo Medici, tentando associar a conquista ao regime autoritário. 

Exercício resolvido da questão 8 –

c) institucionalizar a repressão, suspendendo as garantias constitucionais e individuais, e afastar das universidades brasileiras os elementos considerados subversivos.

Gostou dos nossos? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador