MatériasSociologia

O que é divisão social do trabalho? Conceito, reflexões históricas e críticas

O que é divisão social do trabalhoO que é divisão social do trabalho?

A humanidade é uma espécie capaz de realizar diversos tipos de trabalho. Pescar, caçar, construir, costurar, plantar, entre outras possibilidades. No entanto, não podemos realizar tudo de uma vez individualmente. É por isso que foi inventada uma forma de separar essas funções. Neste artigo, você entenderá o que é divisão social do trabalho.

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em algum dos tópicos abaixo:

Quando você terminar de ler este artigo sobre o que é divisão do trabalho, que tal organizar seus estudos com o plano de estudos Beduka?

O que é divisão social do trabalho?

Você já teve de apresentar seminários na escola, não teve?

Geralmente a apresentação é feita com o grupo dividindo as partes de cada integrante para facilitar a exposição do conteúdo e aumentar a eficiência de cada componente.

Uma vez que você só se preocupa em estudar e falar sobre as caravelas, por exemplo, pode desenvolver melhor essa parte de um seminário dedicado às Grandes Navegações.

No trabalho, esse tipo de divisão também ocorre. Ela é conhecida como divisão social do trabalho e se refere à especialização das atividades produtivas que são necessárias para a manutenção da vida.

Isso é típico dos seres humanos. Os demais animais atuam por padrões e exercem sempre uma atividade, como as aranhas, que tecem teias. Mas os humanos podem tecer, pescar, caçar, plantar, inventar, trabalhar com ferro, etc.

No entanto, não se pode fazer tudo isso individualmente, exige-se que haja pessoas diferentes atuando em cada área. Isso aumenta a produtividade e a eficiência, fazendo com que os produtos sejam feitos de modo mais ágil.

A sociedade sempre teve uma divisão assim, mas isso foi acentuado quando o capitalismo industrial surgiu no Ocidente, no fim do século XVIII.

O que é divisão social do trabalho no Capitalismo?

A divisão social do trabalho é uma marca do sistema capitalista. Ela possui implicações tanto no processo de produção quanto nas dinâmicas sociais e é realizada de modo parcelar ou pormenorizada.

No caso, fragmenta-se a atividade produtiva em diversas parcelas de modo que o produto final é fruto de diversas operações realizadas por indivíduos diferentes.

Essa divisão surgiu em meados do século XVIII e difere da anterior porque, nesta última, o trabalhador estava de posse de toda a cadeia do processo laboral. Assim, um marceneiro fazia a mesa inteira sozinho.

Deste modo, a mesa era feita de modo lento, implicando em se fazer uma mesa por vez. Com a divisão do processo produtivo, ele se torna mais rápido e a produtividade aumenta.

Contudo, o trabalhador perde a dimensão global do processo, gerando uma situação chamada pelos marxistas de alienação. O funcionário da fábrica é parte do processo produtivo. Não o domina mais; pelo contrário, é dominado por ele.

Para os donos de fábrica, a divisão gera o problema da gerência das atividades. Ela precisa ser feita em vista de organizar e tirar os melhores resultados do trabalho.

A divisão do trabalho no capitalismo estabelece também valores entre os trabalhos intelectual e manual. O primeiro tipo é visto como superior ao segundo.

Tipos de divisão social do trabalho

A divisão social do trabalho leva a outras formas de especificação e fragmentação das atividades produtivas, como a divisão sexual do trabalho e a divisão internacional do trabalho.

Quando se pensa em divisão sexual, a referência é a situação de gênero segundo a qual se realiza a divisão. Existe na sociedade especificações de trabalho destinadas a homens e mulheres. Elas são a fonte da desigualdade entre os gêneros.

A divisão internacional do trabalho se refere ao contexto globalizado do mundo atual e diz respeito à contribuição que cada país tem à economia mundial

É desta divisão que surge a hierarquia entre as nações, tidas como desenvolvidas, subdesenvolvidas ou em desenvolvimento.

O que é divisão social do trabalho para a Sociologia?

Alguns sociólogos fizeram estudos sobre a divisão social do trabalho. Vamos conhecer a visão de três dos mais importantes estudiosos desta ciência, considerados como os seus fundadores: Karl Marx, Émile Durkheim e Max Weber.

O que é divisão social do trabalho segundo Karl Marx?

Marx não entendia a divisão do trabalho como um conceito, mas como algo que se move ao longo da história. Ou seja, a forma como o trabalho é dividido é modificada quando se modifica a situação econômica.

No capitalismo haveria duas divisões:

  • Entre os capitalistas, que detêm os meios de produção e mantêm as diversas formas úteis de trabalho competindo entre eles.
  • A subdivisão dentro das fábricas, em que os trabalhadores proletários realizam, cada um, uma operação parcial para a produção de uma mercadoria.

Esta última divisão pressupõe a concentração dos meios de produção. Ambas refletem a divisão entre trabalho intelectual e trabalho manual.

O primeiro tipo de trabalho é o da gerência de atividades, enquanto o segundo é o da manipulação material. A divisão entre os proletários e os donos é a explicação para as desigualdades sociais.

O que é divisão social do trabalho segundo Émile Durkheim?

Para Durkheim, a divisão social do trabalho está inserida na interação social dentro de um organismo chamado: sociedade.

A sociedade se mantém, segundo ele, devido à harmonia entre seus membros. Ela se divide em dois tipos:

  • Solidariedade mecânica: é mantida pela tradição e pelos valores, sendo típica das sociedades mais primitivas. Nelas, o trabalho dos indivíduos não é interdependente já que todos realizam praticamente a mesma atividade.
  • Solidariedade orgânica: é típica das sociedades complexas e industriais, onde o trabalho é especificado e cada indivíduo possui crenças próprias. Isso leva à necessidade constituir uma nova forma de coesão, garantida pelo direito e pela lei.

O que é divisão social do trabalho segundo Max Weber?

Segundo Weber, o trabalho sofre influências de elementos culturais, como a religião. Deste modo, há uma diferença na ética de trabalho dos protestantes com relação aos católicos, de maneira geral.

Os protestantes secularizaram a visão de trabalho que os monges tinham, como meio ascético de elevação espiritual, coisa que os católicos que não eram clérigos não fizeram.

Outro componente da divisão social do trabalho para ele é a burocracia. Nela, existe a especificação dos funcionários em diversos cargos que estão, por sua vez, subordinados a um cargo mais elevado.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou do nosso texto sobre o que é divisão social do trabalho? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador