BiologiaGeografia

O que é Biorremediação? Confira o resumo completo da matéria!

Tudo sobre o que é Biorremediação!Tudo sobre o que é Biorremediação!

A Biorremediação é um processo em que bactérias, fungos ou algas são utilizados na descontaminação do meio ambiente. O termo “bio” refere-se aos seres vivos e “remediar” refere-se às ações de reduzir ou remover o agente contaminante da natureza. Esse é um dos princípios ligados à Engenharia Ambiental!

Neste artigo sobre BIORREMEDIAÇÃO, você encontrará:

  1. O que é e qual a sua importância
  2. Para que serve e como ocorre
  3. Onde se aplica e exemplos no Brasil e no Mundo
  4. Vantagens e Desvantagens 
  5. Tipos e Classificações
  • Estudando para as provas? Conheça nosso Simulado gratuito, que pode ser personalizado com as matérias que você mais precisa!

O que é Biorremediação e qual a sua importância

A Biorremediação é uma forma ecológica de lidar com a contaminação do meio ambiente utilizando processos naturais

A palavra “bio” refere-se ao emprego de seres vivosbactérias, fungos e algas – como agentes que provem a “remediação”. Ou seja, serão aqueles que auxiliarão na retirada ou diminuição dos resíduos jogados na natureza.

Dessa forma, a biodegradação é o princípio básico em que essa estratégia da Engenharia Ambiental se apoia!

Para que serve a Biorremediação e onde se aplica

Onde-se-aplica-a-borremediação-nos-derramamentos-de-petróleo-no-oceano

A Biorremediação serve para restaurar o equilíbrio do ecossistema original, sem causar danos colaterais! Justamente por isso é que agentes naturais são utilizados. Ou seja, é  empregada para atacar contaminantes específicos, como hidrocarbonetos do petróleo e compostos orgânicos clorados. 

A Biorremediação pode ser aplicada em qualquer ambiente natural que sofreu acidentes ambientais. Vazamento de hidrocarbonetos (petróleo) no oceano, derramamento de resíduos fabris, solos contaminados com metais, aterros sanitários… são vários os locais em que essa estratégia pode ser aplicada!

Na limpeza de derramamentos do óleo, por exemplo, adiciona-se fertilizantes de nitrato ou de sulfato para facilitar a decomposição do óleo pelas bactérias do meio.

Como a Biorremediação ocorre

O processo ocorre com o próprio metabolismo natural dos micróbios. Em um ecossistema afetado com resíduos, nem sempre os organismos nativos conseguem recuperá-lo com velocidade. 

Assim, aplica-se novos seres adaptáveis à região para maximizar essa ação ou cria-se um ambiente químico que favoreça a reação (teor de nutrientes, atividade enzimática, temperatura, pH…).

Um exemplo são as bactérias que oxidam vários compostos  perigosos, alterando-os em elementos não nocivos após decomposição. Contudo, nem todos os contaminantes são facilmente tratados. Os metais pesados (cádmio e chumbo) não são absorvidos pelos microorganismos, mas podem se tornar compostos menos perigosos

O mercúrio é um tipo de metal que até consegue ser absorvido, mas se acumula no corpo dos animais ao longo da Cadeia Alimentar, então é preciso ter muito cuidado com certos compostos!

Exemplos de Biorremediação no Brasil e no Mundo

Em 1989, o navio Exxon Valdez se acidentou e acabou ocorrendo o vazamento de 42 mil toneladas de petróleo na costa do Alasca. A petrolífera utilizou biorremediação: 48 toneladas de fertilizantes para aumentar a população natural de bactérias capazes de degradar o petróleo. Após três anos, a área contaminada representava apenas 1%.

Já no Brasil, um clássico exemplo é o estado de São Paulo, famoso por ser o parque industrial do Brasil, principalmente a cidade de Cubatão que enfrenta muitos problemas com resíduos. De acordo com os dados da CETESB, o número de áreas contaminadas é 4.771, 425 já foram reabilitadas e 1556 encontram-se em processo de remediação. 

Vantagens e Desvantagens da Biorremediação

Vantagens

  • Trata-se de um processo seguro que não afeta ao meio ambiente com consequência e nem as populações que vivem nas proximidades. É promissora e sustentável.
  • É um processo de baixo custo se comparado a outras técnicas de tratamento.

Desvantagens

  • Ainda que se acelere o processo natural, essa técnica é considerada lenta se comparada a técnicas artificiais. 
  • Se for mal calculada ou posta em prática de maneira errada, o uso de microrganismos que não habitam o local pode trazer desequilíbrio ecológico.
  • Por esse mesmo motivo, requer muito estudo cauteloso e diversas pesquisas antes de ser aplicado, o que acaba tomando tempo.

Tipos e classificações de Biorremediação

De modo geral, existem dois grandes tipos desse processo, mas cada um deles possui inúmeras formas de ser realizado, criando subdivisões dentro desses dois grupos. Confira:

In-situ

cientista-coletando-amostra-de-agua-na-beira-de-um-lago-ou-rio-para-biorremediação-in-situ

É quando se trata do material contaminado no próprio local, não é necessário transportá-lo. O custo é baixo e é possível tratar grandes áreas, embora seja mais lento.

Algumas técnicas possíveis dessa modalidade são:

  • Atenuação Natural: também conhecida como ” passiva ou intrínseca”, em que a descontaminação é lenta e o local deve ser monitorado por muito tempo.
  • Bioaumentação: é o uso de microrganismos com alto potencial de degradação e utilizado em locais com grande deterioração.
  • Bioestimulação: estimula-se a atividade dos microrganismos ao se adicionar nutrientes orgânicos e inorgânicos no local degradado.
  • Fitorremediação: estimula-se a atividade dos microrganismos ao se adicionar plantas no local degradado, comum ao se tratar de metais pesados.
  • Landfarming: consiste na aplicação periódica de resíduo oleoso com alta concentração de carbono orgânico no local degradado, para ser fonte energética dos micróbios locais.

Ex-situ

biorremediação-ex-situ-tanques-de-biorreatores

É quando se transporta o material contaminado para outro local, diferente do de sua origem. Pode ser levado para uma área que favoreça o processo mas tem o custo do transporte.

Algumas técnicas possíveis dessa modalidade são:

  • Compostagem: famosa no tratamento do solo contaminado, em que geralmente o solo é removido do local e colocado em forma de pilhas. Os microrganismos vão transformar a poluição em matéria orgânica, gás carbônico (CO2) e água (H2O).
  • Biorreatores: caracteriza-se pelo uso de grandes tanques fechados onde se coloca o solo contaminado e mistura-se com água. Alguns resíduos sólidos são suspensos e retirados através de um sistema de rotação.

Gostou do nosso artigo sobre Biorremediação? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador