História

A dramática Independência dos Estados Unidos!

A dramática Independência dos Estados Unidos da América!A dramática Independência dos Estados Unidos da América!

A Independência dos Estados Unidos (Revolução Americana) foi declarada em 4 de julho de 1776, rompendo o vínculo entre as Treze Colônias (EUA) e a Inglaterra. Inspirada no Iluminismo, foi a primeira colônia a se tornar independente. Influenciou as outras e até a república brasileira. O seu contexto histórico e o tipo de colonização foram decisivos!

Neste texto sobre a Independência dos Estados Unidos da América, você encontrará os tópicos abaixo. Clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. O que é a Independência dos Estados Unidos da América?
  2. Como foi a Colonização Inglesa na América do Norte?
  3. Contexto e história da Independência Americana.
  4. Influência da Guerra dos Sete Anos.
  5. Causas da Independência dos Estados Unidos.
  6. As Leis intoleráveis.
  7. Formação dos Estado Unidos: Primeiro e Segundo Congresso da Filadélfia.
  8. Quem declarou a Independência dos EUA?
  9. A Guerra de Independência Americana.
  10. Porque a França ajudou na Revolução Americana?
  11. Consequências da Independência dos Estados Unidos da América.

O que é a Independência dos Estados Unidos?

A Independência dos EUA foi declarada no dia 4 de julho de 1776. Ela foi um processo que acabou com o vínculo colonial que existia entre as Treze Colônias e a Inglaterra, fazendo surgir a nação com esse nome que conhecemos hoje.

Assim, os Estados Unidos foram a primeira nação/colônia do continente americano a se tornar independente!

Claramente isso não aconteceu de forma pacífica, então também podemos chamar esse episódio de Revolução Americana. O conflito foi tão grande que os ingleses só reconheceram a independência americana em 1783.

Inicialmente (1776 a 1787), a nova nação ficou sob o regime de Confederação, onde não havia um governo central e cada estado era soberano. Logo depois, foi promulgada a Constituição que uniu os territórios sob o regime de república presidencialista e federalista.

Então, os Estados Unidos já surgiram sendo republicanos e federalistas (autonomia para os estados), inspirados no Iluminismo (liberdade, razão e igualdade). 

Para entendermos o porquê de ter acontecido assim, precisamos dar um passo atrás e ver como foi a Colonização dessas terras:

Como foi a Colonização dos Estados Unidos? [As Treze Colônias]

A Inglaterra era um país Mercantilista e, como era costume na época, sua maior preocupação eram as colônias que davam produtos tropicais e metais preciosos. Dessa forma, a área das Treze Colônias não era muito vigiada pela metrópole.

Esse contexto fez com que cada uma das 13 colônias tivessem uma certa autonomia e sua própria organização social e econômica. Além disso, existiam diferenças internas:

  • Colônias de povoamento: são as do Norte, povoadas por refugiados de perseguições religiosas (os puritanos). Como era um território de clima semelhante ao inglês, não era quisto pela Coroa. As famílias que migraram baseavam sua economia na subsistência e pequena propriedade privada. O trabalho era livre, assalariado e voltado ao mercado interno.
  • Colônias de exploração: são as do Sul, onde há épocas de frio rigoroso mas outras de verão produtivo. Foi colonizado baseado na agricultura monocultora e latifundiária, além da mão de obra escrava e produção voltada para o mercado externo.

Ainda assim, todos os colonos tinham certa liberdade de comércio já que não era uma área foco da Inglaterra, então começaram a fazer comércio direto com outras colônias e países

Contexto e história da Independência dos Estados Unidos

Na época em que as potências europeias eram países colonizadores, a Inglaterra colonizou uma parte das terras da América do Norte. Essa região ficou conhecida como as Treze Colônias, que hoje corresponde aos Estados Unidos da América (EUA).

É importante lembrar que no século passado a Inglaterra deixou de ser uma monarquia absolutista e virou uma monarquia parlamentar constitucionalista, após a Revolução Inglesa. Assim, era a burguesia que controlava o país efetivamente. 

Veio a Revolução Industrial, fazendo com que essa burguesia buscasse novas fontes de matérias-primas e novos mercados consumidores. 

Aqui já entendemos que as colônias americanas passaram a ser enxergadas como objeto de exploração, coisa que não acontecia tanto antes (lembre-se do modelo de colonização inicial).

Além disso, a Inglaterra envolveu-se em várias guerras contra os países europeus (Guerra da Liga de Augsburgo, Guerra da Secessão Espanhola, Guerra da Orelha de Jenkins, Guerra do Rei Jorge, Guerra Franco-Índia e Guerra dos Sete Anos). 

A  influência da Guerra dos Sete Anos

No ano de 1756, a Inglaterra e a França começaram a guerrear pela posse das colônias americanas, pois a França possuía algumas terras ao sul e ambos os países queriam expandir para dominar o território todo.

Esse episódio ficou conhecido como a Guerra dos Sete Anos, pois durou até 1763.

No final, a Inglaterra ganhou da França porque foi apoiada pelos colonos locais. Eles apoiaram os ingleses porque acharam que seriam recompensados. Mas não foi bem assim…

Como consequência, os ingleses estavam cheios de dívidas e começaram a colocar novos impostos sobre a colônia americana. Eles também proibiram as Treze Colônias de comercializar com seus inimigos de guerra.

Quais foram as causas da Independência dos Estados Unidos da América?

festa do cha de boston e independencia dos estados unidos

Podemos dizer que a principal causa da independência dos Estados Unidos foi a insatisfação dos colonos americanos com a metrópole inglesa. O conflito entre as Treze Colônias e a Inglaterra surge do aumento dos impostos e diminuição da autonomia.

Em resumo, tudo isso veio dos acontecimentos que vimos anteriormente:

  • A influência da Revolução Industrial e a busca por mercado.
  • As consequências da Guerra dos Sete Anos.
  • O modelo inicialmente desinteressado da colonização da América do Norte.
  • O novo tratamento adotado pela metrópole inglesa, aumentando impostos e reduzindo autonomia.

Por causa de todo esse contexto, a partir da década de 1760, uma série de leis foi decretada pela Inglaterra, com o objetivo de aumentar a arrecadação. Dentre elas, podemos citar:

  • Lei do Açúcar: ingleses decretaram o aumentos dos impostos sobre o açúcar, vinho, café e seda.
  • Lei da Moeda: a metrópole proibiu a emissão de papéis de crédito nas Treze Colônias.
  • Lei do Selo: os ingleses obrigaram que em cada publicação (contratos, jornais e documentos públicos) estivesse o selo que era pago à Coroa.
  • Lei da Hospedagem: dizia que os colonos deveriam dar abrigo aos soldados enviados pela Coroa.
  • Atos Townshend: aumento dos impostos sobre vidros, corantes e chá.

Os colonos ficaram muito bravos e começaram a boicotar as mercadorias inglesas. Além disso, havia protestos em diferentes locais das Treze Colônias. A resistência foi tanta que a Lei do Selo foi revogada. 

Logo depois os ingleses decretaram a Lei do Chá, que foi o estopim. Essa lei dizia que o chá nas Treze Colônias somente seria vendido pela Companhia das Índias Orientais. 

Como resposta, 150 colonos disfarçados de índios invadiram o porto de Boston durante a madrugada. Eles atacaram três navios e jogaram ao mar 340 caixas de chá. Esse episódio ficou marcado como a Festa do Chá de Boston.

O que foram as leis intoleráveis?

Essa rebeldia dos colonos fez com que a Inglaterra tomasse medidas mais duras, a ponto de ficarem conhecidas como leis intoleráveis. Eram elas:

  • Fechamento do porto de Boston até que os prejuízos fossem pagos à Coroa.
  • Retirada do direito de reunião entre colonos.
  • A colônia de Massachusetts foi ocupada por tropas britânicas.
  • Os colonos foram obrigados a não só abrigar, mas alimentar as tropas inglesas que dominavam a região.

Cansados dessas provocações de lá e de cá, ficou claro que nem os colonos nem a metrópole estavam dispostos a ceder, e que seus interesses eram diferentes e divergentes.

Até então os colonos não tinham uma organização com o intuito de se separar, mas, chegado a esse ponto, começaram a discutir quais seriam suas possibilidades.

Formação dos Estados Unidos: o Primeiro e o Segundo Congresso da Filadélfia

Foi no Primeiro Congresso que os colonos representantes das Treze Colônias (exceto da Geórgia) se reuniram para discutir a situação. Redigiram um documento ao rei que declarava lealdade, mas protestava contra as medidas das Leis Intoleráveis. 

Porém, a reação do rei foi determinar que o número de soldados na colônia aumentasse. Com essa medida, a tensão chegou ao máximo e os primeiros conflitos armados começaram a acontecer.

Em seguida, foi realizado o Segundo Congresso Continental da Filadélfia que agora sim tinha representantes de todas as colônias. Nele, os colonos viram que não havia outro jeito e elaboraram a Declaração de Independência dos Estados Unidos, publicada no dia 4 de julho de 1776.

Quem declarou a independência dos Estados Unidos?

A Declaração de Independência dos Estados Unidos foi escrita por Thomas Jefferson. Reunidos em congresso, os colonos estabeleceram 27 causas que explicam a Declaração de Independência e seus motivos.

um filme muito famoso que retrata esse episódio:

A Guerra de Independência dos Estados Unidos

Claramente os britânicos não aceitaram a Declaração e os conflitos armados viraram uma verdadeira Guerra. A Guerra da Independência dos Estados Unidos durou cinco anos, ocorrendo em vários estados. 

Logo após a declaração, os colonos reuniram tropas para formar o Exército Continental, apenas juntos eles teriam forças contra o exército inglês. É por isso que o país se tornou o “Estados Unidos”.

É importante ressaltar que, após o rompimento com a colônia, os colonos criaram um dispositivo legal que permitia o armamento dos cidadãos. Só assim conseguiram gente suficiente para lutar pela liberdade e isso se reflete até hoje na Constituição do país.

Mas os ingleses não deixaram barato, enviaram uma série de comandantes importantes e  contaram com muitos colonos traidores que forneceram informações.

O Exército Continental começou a perder, mas ao final das contas ganharam e conquistaram de vez a independência por causa da ajuda dos franceses e espanhóis.

A vitória foi conquistada após a Batalha de Yorktown, em 19 de outubro de 1781. Mas os ingleses só reconheceram legalmente a Independência dos EUA com a assinatura do Tratado de Paris, em 1783.

Por que a França ajudou na Revolução Americana?

A França e a Espanha enviaram tropas para apoiar os colonos americanos contra os Ingleses porque queriam enfraquecer os britânicos na América. 

Eles já eram inimigos históricos e tudo se acirrou com a recente Guerra dos Sete Anos. Como os franceses foram derrotados nela, tiveram que ceder uma série de territórios. Agora, se lutassem ao lado dos colonos, poderiam reaver os territórios perdidos.

De fato, com a derrota dos ingleses na independência americana, Senegal, algumas ilhas no Atlântico e na América foram devolvidas aos franceses. Os espanhóis receberam de volta Minorca (ilha no Mediterrâneo) e territórios na Flórida.

Quais são as consequências da Independência dos Estados Unidos da América?

As principais consequências da Independência dos Estados Unidos da América são: 

  • Consolidação dos Estados Unidos como nação independente. 
  • Os ideais iluministas se espalharam e inspiraram as independências de outras nações.
  • O modelo republicano consolidou-se e a maioria das colônias se tornaram repúblicas junto à independência (espanholas) ou alguns anos depois (Brasil).
  • Diminuição do domínio colonial da Inglaterra.
  • Recuperação de territórios para a França e Espanha.
  • Início da expansão territorial dos EUA para o Oeste.

Gostou do nosso artigo sobre a Independência dos Estados Unidos da América? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador