FilosofiaMatérias

O que é Filosofia Clássica? Aprenda a definição e os principais filósofos

O que é filosofia clássicaO que é Filosofia Clássica?

A Filosofia é dividida por períodos a partir das semelhanças que os filósofos mantinham entre si. Um destes períodos é o da Filosofia Clássica, em que se destacaram três nomes: Sócrates, Platão e Aristóteles. Por serem importantes para a intelectualidade ocidental, suas teorias e obras são recorrentes no Enem e demais vestibulares. Por isso, apresentamos este artigo sobre Filosofia Clássica para te ajudar nas provas.

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em algum dos tópicos abaixo:

A Filosofia Clássica é um dos temas mais cobrados do Enem. Que tal organizar seus estudos dos principais filósofos deste período com o plano de estudos Beduka?

Como surgiu a Filosofia Clássica?

Você sabe onde a Filosofia nasceu? Bem, de modo corrente, dizemos que ela surgiu na Gré

cia, no século VI a.C., com os pensadores conhecidos como pré-socráticos. O pensador apontado como fundador desta ciência foi Tales de Mileto.

O interesse desses indivíduos era responder a certas questões sobre a origem das coisas, mas sem recorrer às histórias mitológicas. Estas últimas eram a forma comum de explicar como o mundo, os deuses, as pessoas e as coisas surgiram.

Até mesmo as árvores genealógicas e a fundação das cidades eram explicadas por meio de histórias. Mas, segundo o historiador Arnaldo Momigliano, essa forma de conhecimento passou a receber críticas de estudiosos, ao ponto de serem chamadas de ridículas por Hecateu, um historiador da cidade de Mileto.

Os mitos não deixaram de ser cridos, mas eles passaram por processos de purificação. Ou seja, foram julgados por filósofos e historiadores a partir da realidade em que eles viviam.

Aquilo que não existia no presente dos estudiosos era apontado como fabulações. Elas deveriam ser retiradas das histórias a fim de se obter a verdade que elas traziam.

Os pré-socráticos se inserem neste momento. Eles buscaram indicar o princípio das coisas (em grego, arché), de modo racionalizado a partir das observações que faziam da natureza. Tales de Mileto afirmou que o princípio era a água, pois este era um elemento comum a todos os seres.

Outros autores apontaram como princípio variados elementos, como o fogo e o ar. Contudo, a forma de fazer Filosofia teve uma reviravolta com o surgimento de Sócrates. Ele manteve no centro das suas preocupações a pessoa humana, em vez dos demais seres.

É com Sócrates que surge a Filosofia Clássica. Conheça tudo sobre ela logo abaixo.

O que é a Filosofia Clássica?

A Filosofia Clássica pode ser concebida de duas formas: num sentido amplo e num sentido estrito.

  • No sentido amplo: é a Filosofia realizada dos seus começos, com os pré-socráticos, até a Revolução Industrial e a profissionalização dos conhecimentos, divididos em departamentos.
  • No sentido estrito: é a Filosofia feita logo em seguida aos pré-socráticos que tem como principais nomes Sócrates, Platão e Aristóteles.

O sentido que vamos utilizar neste artigo é o estrito. 

O período clássico da história da Grécia é o momento de seu maior desenvolvimento urbano, cultural e filosófico na Antiguidade. Na produção da Filosofia, o destaque vai para Sócrates, Platão e Aristóteles.

Assim, a Filosofia Clássica pode ser definida como a Filosofia feita no período socrático, pelo próprio Sócrates ou pelos filósofos influenciados por ele.

Suas produções refletem sobre o conhecimento em si mesmo, a vida política, a ética, organização das cidades, a alma humana etc.

Quais são as principais ideias de Sócrates?

Para Cícero ( filósofo romano do século I a.C.), foi Sócrates quem deixou a Filosofia ao alcance dos homens, ao introduzir as discussões filosóficas no seio das cidades. 

Assim, todas pessoas puderam e foram convidadas a examinar a vida, os costumes, as artes, as virtudes etc.

Ele fez isso por meio do método socrático, conhecido como maiêutica. Este termo em grego significa realizar partos. No caso, os indivíduos estariam grávidos de ideias e Sócrates, através de perguntas, realizava os partos, trazendo o conhecimento.

A palavra grega para perguntar é eirein, que dá origem à palavra ironia. Deste modo, o método socrático é um composto de ironia e maiêutica.

Geralmente as conversas de Sócrates com seus interlocutores levavam a uma aporia. Isto é, deixavam a questão em aberto, sem respostas conclusivas

Contudo, o processo trazia máximas que faziam os indivíduos abandonarem algumas certezas enraizadas e começar a pensar mais sobre as coisas.

Conta-se que Sócrates iniciou a sua, após consultar o oráculo de Delfos. A sacerdotisa disse que ele era o homem mais sábio do mundo, o que o intrigou, pois entendia que seu conhecimento era muito pouco. É daí que surge a frase: só sei que nada sei.

Contudo, Sócrates adota a frase que estava na inscrição do templo de Delfos: “conhece-te a ti mesmo”, como um lema para sua vida. Isso vai influenciar mesmo a sua percepção sobre política.

Os povos antigos tinham duas formas de enxergar a vida social, ou política, por meio de duas ordens possíveis. Uma era a ordem cosmológica, em que a cidade deveria se adequar à ordem do universo, com seus ciclos e estações.

A segunda era a ordem antropológica. Nela, a cidade é vista como um espelho da alma humana bem ordenada e justa. Era esta a concepção de Sócrates que figura na obra A República, um diálogo protagonizado por ele, mas escrito por seu discípulo Platão.

Neste diálogo é apresentada também a sua ideia sobre as quatro virtudes humanas: Justiça, prudência, temperança e fortaleza.

Quais são as principais ideias de Platão?

Já ouviu falar no mito da caverna? Pessoas que veem sombras e pensam que apenas elas existem, iludidas pelas aparências? Este mito foi escrito por Platão no diálogo A República (Politeia, em grego), que tem Sócrates como protagonista.

Nesse livro, Sócrates debate com o sofista Trasímaco sobre a natureza da Justiça. Mas o texto não se refere a apenas isso. É um dos maiores diálogos platônicos e trata de diversos outros temas, como o próprio mito da caverna, que trata da teoria do conhecimento.

O mito nos leva a refletir sobre a separação que devemos fazer das imagens que acreditamos ser a realidade e a busca do verdadeiro conhecimento. Assim, evitaremos distorções sobre o que as coisas realmente são.

Platão escreveu tratados sobre a organização das cidades, como “As Leis”, e outros em que debatia a imortalidade da alma humana, como o “Fedro”. Seu maior destaque está na Teoria das Ideias, ou formas.

Segundo essa teoria, a forma fundamental de realidade está nas ideias (ou formas) das coisas. Estas seriam abstratas e fixas, em contraposição às realidades aparentes, materiais e transitórias que são captadas pelos sentidos.

Deste modo, há uma ideia ou forma de ser humano, fixa e universal. Ela se materializa, porém, em modelos individuais que mudam ao longo do tempo.

Platão foi fundador da Academia, uma escola em que se ensinava Filosofia. Para ingressar nela, era preciso saber antes geometria. Isso demonstra um traço da Filosofia Clássica, que é a ordem de disciplinas e a hierarquia de saberes, na qual a Filosofia ocupava o posto mais alto.

Quais são as principais ideias de Aristóteles?

Aristóteles era filho do médico Nicômaco, da cidade de Estagira. Por isso, é conhecido também como o estagirita. Ele foi aluno de Platão na Academia, mas discordava de seu mestre acerca da teoria das ideias.

As obras de Aristóteles que chegaram até nós são 29. Elas foram escritas para seus alunos ou são aulas suas transcritas por eles. Seus textos de controvérsia pública se perderam.

Os livros que compõem o corpus aristotelicum tratam de diversos temas, desde a Física até a Política e a Ética. Aristóteles versou também sobre Literatura, Metafísica, Lógica e Retórica dentre outros temas.

Aristóteles é conhecido como um filósofo empirista. Ou seja, ele baseava o conhecimento na experiência.

Um dos conceitos mais importantes da filosofia aristotélica é o de Harmonia. As coisas têm uma ordem no mundo à qual devem se adequar. A política, por exemplo, tem sua base na harmonia entre os que mandam e os que são governados.

Segundo Aristóteles, é possível conhecer as leis universais que regem a ordem do universo. Contudo, isso se estende ainda para a vida humana. A moral, a estética e a política são também governadas por algo que está além da vontade humana.

Aristóteles foi tutor de Alexandre, o Grande. E, assim como seu mestre, fundou uma escola de Filosofia de nome Liceu.

Após o período da Filosofia Clássica, estava em vigor o Estoicismo. Os filósofos dessa corrente não deram muita atenção a Aristóteles, que só ganhou projeção no período medieval.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou do nosso artigo sobre Filosofia Clássica? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador