História

Resumo sobre o que é Mercantilismo: da origem aos tipos!

O que é MercantilismoO que é Mercantilismo? Descubra tudo o que é importante sobre o assunto!

O mercantilismo foi o conjunto de práticas econômicas adotadas por nações europeias, principalmente durante o período das Grandes Navegações e da colonização da América. O principal ideal do mercantilismo era que a riqueza de um país se media pela quantidade de metais preciosos que ele tinha, como ouro e prata.

Neste artigo sobre o que é Mercantilismo, você encontrará todos os tópicos abaixo, com explicações e exemplos detalhados. 

Se quiser, clique em um tema para ir diretamente ao conteúdo:

  1. O que é Mercantilismo?
  2. Origem do Mercantilista.
  3. Característica das práticas mercantilistas.
  4. Tipos de Mercantilismo.

Esse é um tema frequente no ENEM e outros vestibulares, então o Beduka fez este artigo sobre o que foi o Mercantilismo para você se preparar! Ao terminar, teste seu conhecimento nos exercícios sobre Mercantilismo!

O que é Mercantilismo?

O mercantilismo é um grupo de ideias e práticas econômicas que foram adotadas pelos países da Europa entre os séculos XV e XVIII. Essas condutas econômicas marcaram a transição do feudalismo para o capitalismo.

No entanto, é importante ressaltar que o mercantilismo não foi um sistema econômico, pois não era um modo de produção, como os outros dois citados. Ele está mais para uma “filosofia de mercado”.

Foi no período das Grandes Navegações que o mercantilismo se desenvoleu e foi adotado, no mesmo contexto que o período colonial da América (Portuguesa e Espanhola). Por esse motivo, as práticas mercantilistas foram muito usadas pelos portugueses durante a colonização do Brasil.

A política mercantilista era basicamente a representação da intervenção do Estado na economia. Assim, deu origem a diversos processos protecionistas que enriqueciam de acordo com os capitais armazenados.

Os mais beneficiados por este conjunto de práticas foram a burguesia e a nobreza. Justamente porque eram eles que governavam o Estado nas suas funções econômicas.

Em resumo, podemos dizer que o mercantilismo se fundamenta na ideia de que a riqueza e o desenvolvimento do país era proporcional à quantidade de ouro, prata e outros metais preciosos que ele tinha. Quanto mais riquezas acumuladas, maior o prestígio e respeito daquela nação.

Origem das práticas mercantilistas

A origem do mercantilismo está diretamente relacionada ao fim do feudalismo e ao surgimento dos Estados Nacionais Modernos. Essa foi uma nova forma de organizar apolítica, formando os atuais países e centralizando o poder na figura do rei.

Os principais exemplos de Estados Nacionais Modernos foram:

  • Inglaterra;
  • França;
  • Espanha;
  • Portugal.

Esses países surgiram com o poder centralizado na figura do rei. junto a ele, havia toda uma burocracia que regia a administração em âmbitos políticos, sociais e econômicos da nação.

O surgimento desses Estados Modernos se apoiou principalmente no poder da burguesia para acabar com os privilégios de uma parte da nobreza feudal.

O apoio à burguesia permitiu o desenvolvimento do comércio e da manufatura dessa classe. Esse desenvolvimento se apoiou na exploração colonial que aconteceu de forma intensa no continente americano.

Nesse contexto de intervenção estatal na economia, de expansão comercial nas explorações coloniais e de desenvolvimento das manufaturas, as práticas econômicas chamadas de mercantilismo se consolidaram.

Características do Mercantilismo

  • Controle do Estado na economia: os reis, juntamente com o apoio da burguesia, assumiram o controle da economia nacional, tendo como objetivo o fortalecimento do poder central e obtenção dos recursos necessários para a expansão do comércio. Sendo assim, o controle estatal da economia se tornou a base do mercantilismo;
  • Balança comercial favorável: era o ideal de que a riqueza de um país estava relacionada a sua capacidade de exportar mais do que importar. Para que as exportações fossem sempre maiores do que as importações (superávit), o Estado investia mais no aumento da produção e buscava mercados externos para a venda dos seus produtos;
  • Monopólio: os governos interessados na acumulação de capital rápida determinaram monopólio sobre as atividades mercantis e manufatureiras, na metrópole e nas colônias. A burguesia favorecida comprava produtos por preços mais baixos do que os colonos produziam e vendiam pelo preço mais alto tudo o que os colonos necessitavam. Sendo assim, a economia colonial funcionava como um complemento da economia da metrópole;
  • Protecionismo: ocorria por meio de barreiras alfandegárias, que aumentavam as tarifas que, consequentemente, aumentavam os preços dos produtos importados. E também por meio da proibição da exportação de matérias-primas que favorecessem o crescimento industrial de países concorrentes;
  • Metalismo: os mercantilistas defendiam a ideia de que a riqueza de uma nação era medida pela quantidade de ouro, prata e metais preciosos que possuíam.
  • Preciosismo: a maioria das nações mercantilistas “entesourava” o seu ouro. Isso significa que eles não investiram o outro como moeda, para gerar mais riqueza. Na realidade, a maior parte desse metal era fundido e modelado para enfeitar palácios. Por isso, vemos arquiteturas dessa época tão cheias de folhas de ouro!

Tipos de Mercantilismo

  • Metalismo ou Bulionismo: quantificava a riqueza conforme a quantidade de metais preciosos que o país tinha;
     
  • Colbertismo ou Mercantilismo Industrial: tinha como objetivo abastecer o mercado brasileiro e diminuir as importações de outros países europeus;
     
  • Mercantilismo Comercial e Marítimo: se fundamentava na teoria de comprar barato e vender caro.

Se gostou do nosso artigo sobre o que é Mercantilismo, confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

6 Comentários

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador