DicasProUni

Afinal, como funciona o Prouni? Respostas para as 14 dúvidas mais comuns!

Afinal, como funciona o Prouni? Entenda de um jeito fácilAfinal, como funciona o Prouni? Entenda de um jeito fácil

Você passou o Ensino Médio ouvindo sobre os programas do governo e ainda tem dúvidas na cabeça? Se sim, saiba que vamos te contar tudinho sobre como funciona o Prouni. Tomamos como base as principais perguntas feitas sobre ele e deixamos respostas fáceis para você!

Neste resumo, você encontrará todos os tópicos abaixo. Se quiser, clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. O que é o Prouni?
  2. Como funciona o Prouni?
  3. Quem pode participar do Prouni?
  4. Quais são os tipos de bolsas oferecidas?
  5. Posso usar o Prouni e o Fies ao mesmo tempo?
  6. Como funciona a inscrição?
  7. Tem cotas no Prouni?
  8. Calendário do Prouni 2021!
  9. Como funciona o processo seletivo?
  10. Quantas chamadas tem o Prouni?
  11. Como funciona a nota de corte?
  12. Como funciona a lista de espera?
  13. Quais são os critérios de desempate?
  14.  Posso participar quantas vezes desse programa?

Nós acabamos de lançar um Plano de Estudos Intensivo para o Enem 2021. Vem cá se preparar com a gente. É gratuito!

O que é o Prouni?

O Programa Universidade Para Todos (Prouni) foi uma oportunidade criada pelo governo federal em 2004. Ele queria melhorar a inclusão de mais pessoas no ensino superior. Então, oferece bolsas de graduação para os alunos estudarem em universidades privadas!

Isso significa que o aluno não tem que pagar o valor total da mensalidade. Ele estuda de graça! 

Interessante, não é? Mas também tem algumas condições e etapas para conseguir esse benefício… Veja só:

Como funciona o Prouni?

Essa pergunta é muito vaga! Você está querendo saber como funciona a seleção, a inscrição, o resultado, a matrícula? Bom, seja lá o que for, pode ficar tranquilo. Nós vamos explicar como funciona cada parte desse programa (e não são poucas)!

O primeiro passo que precisamos dar é entender que o programa é todo informatizado, ou seja, usa uma plataforma online.

Para entrar nela, é preciso cadastrar a sua nota do Enem! Isso porque o programa atende gente do Brasil todinho, então a internet é usada para superar as distâncias.

Além disso, é preciso saber que cada etapa do programa tem datas e prazos. Se não, vira uma bagunça na hora de avaliar e dar seguimento a cada um dos candidatos.

Inclusive, ele acontece 2 vezes por ano: uma no início do primeiro semestre e outra no início do segundo.

De modo bem simples e informal, a coisa funciona assim:

  • O aluno faz o Enem;
  • Quando o prazo de inscrição do Prouni abre, ele cadastra a nota do Enem;
  • Depois seleciona o tipo de bolsa e o curso;
  • O sistema faz uma lista com as maiores notas e seleciona conforme o número de vagas;
  • Os aprovados têm que comprovar, com documentos, se a sua realidade social está dentro das normas do programa;
  • É só fazer a matrícula e a bolsa estará garantida!

Até aqui tudo bem? 

Parece bem simples, mas o buraco é mais fundo. Nós só descrevemos o funcionamento geral da coisa. Mas a verdade é que é cheio de normas e outras mini etapas dentro dessas! 

Vamos entender os detalhes agora:

Quem pode participar do Prouni?

Para se candidatar à uma bolsa de estudos, o estudante deve seguir todas as exigências abaixo:

  • Ter feito a última edição do Enem;
  • Obtido nota mínima de 450 pontos;
  • Não ter zerado a redação;
  • Ter renda familiar de até três salários mínimos por pessoa.

Atenção: excepcionalmente na Primeira Edição do ano de 2021, o Prouni usou a nota do ENEM 2019. Isso por causa dos atrasos que a pandemia da Covid-19 trouxe.

Além disso, é necessário atender a alguns pré-requisitos socioeconômicos. Sendo assim, precisa estar em pelo menos uma das condições abaixo:

  • Ter feito o ensino médio completo em escola pública; 
  • Ter feito o ensino médio completo em escola privada na condição de bolsista integral;
  • Ter cursado o ensino médio parcialmente em escola pública e parcialmente em escola privada com bolsa integral;
  • Ser pessoa com deficiência;
  • Ser professor da rede pública ativo, concorrendo apenas a bolsas para os cursos de licenciatura (Nesse caso, não há requisitos de renda).

Quais são os tipos de Bolsas oferecidas pelo Prouni?

O Prouni oferece dois tipos de bolsas (descontos na mensalidade). Cada uma delas tem um efeito e um requisito diferente. Olha só:

Bolsa integral (100%)

A bolsa integral oferece 100% de benefício para o estudante. Isso significa que todo o valor da mensalidade será coberto e não há custos para o candidato que conseguir!

Porém, essa bolsa é direcionada para aqueles que possuem, no máximo, um salário mínimo e meio por pessoa em sua renda familiar.

Bolsa parcial (50%)

A bolsa parcial oferece 50% de desconto para o estudante. Ou seja, o estudante tem que arcar com a outra metade do valor da mensalidade.

Essa modalidade é direcionada para candidatos que possuem, no máximo, três salários mínimos por pessoa em sua renda familiar.

Atenção!

As bolsas conquistadas pelo Prouni valem para toda a duração do curso

Porém, você não pode deixar a peteca cair! O recebimento da bolsa só continuará se o estudante for aprovado em pelo menos 75% das matérias.

Ou seja: você pode até ter conquistado a bolsa no início, mas é preciso ter bons resultados o curso todo para continuar com ela!

Posso usar o Prouni e o Fies ao mesmo tempo?

Sim, mas depende do caso! Muita gente busca fazer a complementação do Prouni usando o Fies, caso tenha conseguido uma bolsa de 50% no primeiro programa.

Ah, você não sabe o que é o Fies? Perdão, vamos te explicar:

O Fies é um outro programa do governo que também ajuda a entrar em universidades privadas. Mas ele não dá bolsas. O que ele faz é financiar a mensalidade. Ou seja, dá um empréstimo que deve ser pago depois de concluído o curso.

Voltando à pergunta: o Fies pode sim ser solicitado apenas por bolsistas parciais do ProUni, desde que obedeça três regras:

  • A utilização do FIES tem que ser no mesmo curso e na mesma instituição que o estudante tem a bolsa do ProUni;
  • A soma dos benefícios não pode exceder o valor das mensalidades;
  • A faculdade tem que ser participante tanto do Fies quanto do Prouni.

Já falamos que o Prouni usa a nota do Enem! Então, o Beduka até já disponibilizou um Simulado Gratuito para te ajudar a se preparar para a prova!

Como funciona a inscrição do Prouni?

A inscrição do Prouni é feita exclusivamente pelo site oficial do programa, porque o sistema é online. Ela precisa ser feita dentro do prazo!

Para realizar o cadastro na plataforma, é necessário ter o número de inscrição e a senha da última edição do Enem.

Além disso, deve-se preencher os dados e fazer a escolha de duas opções de curso. Após realizar esses passos, é só ficar de olho na nota de corte e aguardar o resultado. 

Quanto custa para se inscrever no ProUni?

Vale lembrar que a inscrição do Prouni é totalmente gratuita e sem nenhum custo de participação! Você não paga nadica de nada.

O Prouni tem cotas?

Sim! Há vagas específicas para as ações afirmativas. Saiba que é importante selecionar qual o tipo de cota que está concorrendo (pretos, pardos, indígenas) bem no ato da inscrição.

Quem optar por concorrer nessa modalidade, vai disputar somente com outros candidatos que também escolheram essa mesma modalidade.

Isso não significa que vai ser mais fácil! O programa é muito concorrido, então, dependendo do curso, as notas de corte são muito semelhantes às da livre concorrência (sem cota).

Se tem prazo, então quais são as datas do Prouni 2021?

Todo ano o governo publica um edital com todos os detalhes daquela edição (lembre-se que são duas por ano). Para o ano de 2021, o prazo de inscrição das duas já encerraram. Agora é só ano que vem (2022).

Ainda assim, sugerimos que você dê uma olhada no cronograma. Primeiro que se você se inscreveu precisa saber o que acontecerá depois. Se não se inscreveu, é bom ter noção de como as coisas funcionam para ir se programando para o ano que vem!

Vamos ver o cronograma do Prouni 2021/2:

  • 13 a 16 de julho: Período de inscrição;
  • 20 de julho: Resultado da 1ª chamada;
  • 20 a 28 de julho: Período para comprovar informações;
  • 03 de agosto: Resultado da 2ª chamada;
  • 03 a 11 de agosto: Período para comprovar informações;
  • 17 e 18 de agosto: Prazo para participar da lista de espera;
  • 20 de agosto: Divulgação da lista de espera;
  • 23 a 27 de agosto: Período para comprovar informações.

Ok, apareceram várias palavras novas aqui: segunda chamada, nota de corte, lista de espera…

Calma! Vamos começar a explicar isso tudo agora:

Como funciona o Processo Seletivo do Prouni?

Você pode conferir os detalhes no Site oficial do Prouni ou acompanhar tudo pelo aplicativo oficial Prouni 2021!

Só que você veio aqui procurando a resposta, então aqui está:

Quando os alunos fazem a inscrição dentro do prazo, é preciso selecionar o tipo de bolsa, a modalidade (com ou sem cota), o curso, a instituição, a unidade e o turno (manhã, tarde, noite). 

Depois que cada aluno faz isso no primeiro dia do prazo de inscrição, o sistema pega todas as pessoas que selecionaram as mesmas opções e coloca as notas delas em ordem crescente.

Supondo que há 25 bolsas para a opção x, então as 25 maiores notas serão os prováveis ganhadores da bolsa!

Quando encerra o prazo de inscrição, o Prouni divulga a lista dos ganhadores (o resultado da pré-seleção). Aí começa o prazo para eles comprovarem que atendem a todas aquelas exigências sociais para ser beneficiado pelo programa. 

Há uma série de documentos para serem apresentados, mas os pré-selecionados recebem um email com as informações completas e o passo a passo! Se tudo estiver confirmado, acabará o prazo para comprovar documentos e o resultado final sairá.

E não acabou por aí! A bolsa não é automática. Depois que esses processos acabarem, o aluno terá que ir na instituição de ensino e realizar a sua matrícula, também dentro de um prazo. Só assim ele garante a sua bolsa!

  • Agora você deve estar se perguntando: o que acontece com as bolsas que sobram, caso alguém perca o prazo? Vamos te contar:

Quantas chamadas tem o ProUni?

O Prouni Realiza duas chamadas e isso tem tudo a ver com a questão que falamos aqui em cima. 

Após a primeira chamada do Prouni (essa primeira vez que chamam os selecionados), os estudantes devem levar os documentos para comprovar os pré-requisitos. Depois, devem fazer a matrícula.

Caso os candidatos selecionados não compareçam no prazo ou algo dê errado na comprovação de informações, a bolsa vai para a segunda chamada. 

Ela é uma repetição do primeiro processo, só que com as bolsas que sobraram. É um reaproveitamento que oferece mais uma chance para os alunos.

Como funciona a Nota de Corte do Prouni?

A nota de corte é a nota do último candidato selecionado. Isso quer dizer que, na hora do processo seletivo, as pessoas que tiveram uma nota maior do que a nota de corte têm chances de conseguirem a bolsa.

Ainda assim, isso não é uma garantia. Acontece que a nota de corte é atualizada diariamente durante o período de inscrição. A cada dia, novas pessoas colocam suas notas e o sistema recalcula tudo. Então ela pode aumentar de um dia para o outro. 

Por isso, somente a nota de corte final, divulgada ao fim daquela edição, é que nos mostrará algo concreto.

É importante lembrar que ela é diferente da nota mínima do programa. Para se cadastrar no Prouni é necessário ter obtido média igual ou superior a 450 pontos. A nota de corte já serve para cada opção feita depois da inscrição.

Como funciona a Lista de Espera do Prouni?

Após o período de inscrições, o sistema classifica os estudantes e realiza a primeira chamada com os candidatos classificados. Após a primeira chamada, o Prouni realiza uma segunda chamada com os candidatos restantes.

Mesmo após as duas chamadas, pode acontecer de algumas vagas não serem preenchidas. Isso porque algumas pessoas perdem o prazo ou não se matriculam a tempo.

Dessa forma, o Prouni abre a lista de espera. Ela é utilizada pelas instituições de ensino participantes do programa com o objetivo de preencher todas as vagas, até o final!

É importante saber que os candidatos que tiverem interesse em participar da lista precisam se inscrever nela ao final da segunda chamada. E isso deve ser feito dentro do prazo!

Como funciona o critério de desempate do Prouni?

No caso da nota dos candidatos serem exatamente iguais, o desempate será determinado na seguinte ordem:

     1. Candidato com maior nota na Redação; 

     2. Candidato com maior nota na prova de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias; 

     3. Candidato com maior nota na prova de Matemática e suas Tecnologias;         

     4. Candidato com maior nota na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;       

     5. Candidato com maior nota na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias.

  • O Beduka também está no Instagram. Lá, nós te avisamos sobre as principais datas de cada programa e postamos mais de 200 resumos!

É possível participar do ProUni mais de uma vez?

O candidato pode tentar participar do Prouni quantas vezes quiser, desde que siga aquelas exigências que falamos lá em cima.

Só não pode quem já possui um diploma de nível superior, independentemente de ter sido obtido com a ajuda do programa ou não. A regra é clara: o ProUni é só para quem nunca concluiu uma graduação.

Gostou de saber mais sobre como funciona o Prouni? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o vestibular da melhor maneira!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador