Biologia

O que são Equinodermos? Principais características e exemplos

Tudo sobre o que são Equinodermos!Tudo sobre o que são Equinodermos!

Os equinodermos são animais exclusivamente marinhos, sendo estrelas-do-mar e ouriços-do-mar as espécies mais conhecidas. Eles são invertebrados, carnívoros, possuem endoesqueleto, espinhos pela superfície e várias novidades evolutivas. Para entender de verdade o que são Equinodermos, ainda é necessário conhecer sua estrutura e fisiologia!

Fique conosco, pois neste artigo sobre o que são Equinodermos, você ainda encontrará:

  1. O que são Equinodermos – definição
  2. Filo e Classe
  3. Fisiologia e características dos Equinodermos: estrutura, respiração, reprodução, habitat, alimentação
  • Estudando biologia? Conheça nosso Simulado gratuito e personalize-o com as matérias que você mais precisa!

O que são Equinodermos?

O Equinodermos são seres que pertencem ao filo Echinodermata, cujos principais representantes são: Estrelas-do-mar, ouriços-do-mar, pepinos-do-mar, bolachas-de-praia, lírios-do-mar e serpentes-do-mar.

São invertebrados, heterótrofos, a maioria é de vida livre (não fixo em solo) e recebe esse nome por causa de sua superfície corporal ser coberta por espinhos: “equinodermos” vem do grego (echinos = espinho e dermatos = pele). 

Eles são muito importantes para manutenção do ecossistema marinho e a qualidade de sua população local é um bioindicador! Eles estão no topo de sua cadeia alimentar, por isso, têm papel importante como predadores, ajudando a controlar as populações marinhas.

O tamanho destes seres é muito variado, o diâmetro da estrela-do-mar, por exemplo, pode ser de alguns centímetros a até um metro. Tudo depende da espécie!

Habitat e alimentação dos Equinodermos

Apesar do nome não ser muito bonito, eles são seres bem comuns e fáceis de encontrar na beira das praias. Na realidade, vivem no fundo do mar mas costumam ser levados pela corrente até a orla, por isso os vemos. Além disso, existem exclusivamente em ambientes marinhos!

Esses animais possuem uma dieta bastante variada: os ouriços-do-mar alimentam-se de algas marinhas de pequenos animais, já as estrelas-do-mar se alimentam de ostras, mexilhões, outros equinodermos, corais e anêmonas-do-mar. De qualquer forma, são seres heterótrofos e carnívoros!

Apesar de estarem no topo de sua cadeia alimentar, em termos de teia alimentar podem servir de comida para outros seres!

Filo e Classes

exemplos-de-equinodermos-estrela-do-mar-serpente-do-mar-bolacha-da-praia-ou-bolacha-do-mar-lirio-do-mar-pepino-do-mar-e-ouriço-do-mar

Você deve se lembrar de uma matéria que estuda as classificações dos seres vivos, a taxonomia. Uma vez que estamos no Reino Animália, podemos agrupar os seres em Filos, os quais estudamos nesta ordem:

Poríferos, Cnidários, Platelmintos,  Nematelmintos, Anelídeos, Artrópodes, Moluscos, Equinodermos e Cordados.

O filo Echinodermata reúne mais de 6 mil espécies de animais marinhos agrupados em 5 principais Classes:

  • Asteroidea

Nesta Classe, as estrelas-do-mar são as representantes e suas principais características são: corpo achatado em formato de estrela comumente com 5 braços (mas podem ter até 42!).

  • Echinoidea

O ouriço-do-mar é seu exemplo perfeito e apresenta as seguintes características: corpo circular, abaulados (como os ouriços) ou achatados (como as bolachas-da-praia), sem presença de braços. 

  • Holothuroidea

Pertencentes a essa classe, os pepinos-do-mar têm corpo alongado e sem braços. Saem um pouco do padrão dos outros equinodermos porque apresentam corpo macio e alongado e possuem pequenos tentáculos.

  • Crinoidea

Também conhecidos como lírios-do-mar, esses animais têm corpo em forma de taça, com braços ramificados e flexíveis, que lembram plumas. Algumas espécies vivem fixadas em rochas, mas outras podem se movimentar e também possuem tentáculos.

  • Ophiuroidea

Representada pelas serpentes-do-mar, são animais de corpo achatado, com braços finos e flexíveis, separados uns dos outros e ligados a um disco central. 

Estrutura e características dos Equinodermos

Agora que você já sabe o que são Equinodermos, vamos compreender suas especificidades:

Como o próprio nome do filo indica, os espinhos são sua principal característica e servem como função de defesa além de atuar na locomoção do animal. Estes espinhos são formados de calcário, assim como o endoesqueleto que estes animais possuem, embora não sejam vertebrados.

Além disso, a estrela-do-mar apresenta uma excelente capacidade de regeneração, se perder um dos seus braços, em poucos meses o membro é regenerado. Contudo, o pedaço que se destacou não é capaz de formar um novo ser. Como veremos adiante, não há reprodução assexuada neste filo.

Uma outra característica é a simetria radial, ou seja, há um plano que passa pelo meio do animal e as partes se repetem em torno dele. Normalmente as partes simétricas se distribuem na forma dos raios de uma circunferência.

Movimentação e locomoção dos Equinodermos

Embora a maioria seja de vida livre (vivem soltos), os lírios-do-mar são a exceção. Eles costumam viver fixados em rochas no fundo do mar.

Os demais equinodermos locomovem-se por meio de pés ambulacrais, que são projeções do sistema ambulacrário (veremos a seguir o que é isto). Esses pezinhos ambulacrais podem ter ventosas, o que ajuda os seres a se fixarem nas superfícies desejadas.

Esse sistema tem uma placa em que a água do mar entra no corpo do animal, assim, os canais se contraem e levam a água até o pé, para movimentá-lo. Ele se alonga e fixa-se ao solo desejado. Para deixar o local, a água retorna para as ampolas e relaxa a musculatura  do pé, soltando dalí.

Fisiologia dos Equinodermos (respiração, circulação, etc)

Estrutura-dos-equinodermos-estrutura-da-estrela-do-mar-anatomia-e-partes-descritas-e-indicadas

Vamos analisar individualmente cada sistema ou função dos Equinodermos, a fim de compreendê-los perfeitamente, inclusive a novidade do sistema ambulacral!

Sistema Ambulacral

Também conhecido como sistema hidrovascular, é uma façanha exclusiva dos equinodermos! Ele é formado por um conjunto de tubos internos, paredes musculares e prolongamentos tubulares, chamados pés ambulacrais.

Esse sistema atua na respiração, na locomoção, na captura de alimento e na percepção do ambiente, devido às terminações nervosas que apresenta.

Ele funciona com a pressão da água no seu interior, por isso o nome hidrovascular, que é regulada pelo processo de Osmose!

Sistema Digestório

Estes foram um dos primeiros a apresentar sistema digestivo completo, ou seja, possuem boca, cavidade digestória e ânus. Contudo, a serpente-do-mar, representante de uma das 5 classes, ainda possui o sistema incompleto, um resquício evolutivo! A maior parte destes seres possuem boca em baixo e ânus em cima, mas há exceções.

Com os seus pequenos pés, a estrela-do-mar força a abertura das conchas das ostras e vira o seu próprio estômago do avesso, lançando um suco digestivo dentro das conchas. Depois, engole o corpo do molusco já digerido. Esse é um exemplo de digestão extracorpórea.

O ouriço-do-mar, que se alimenta de algas, tem o aparelho bucal com “dentes” formados por substâncias rígidas, chamados de lanterna-de-aristóteles. Assim, ele raspa as algas presas nas rochas.

Os demais seres, como o pepino-do-mar ou os lírios-do-mar, contam com o auxílio dos tentáculos para capturar suas presas.

Respiração e excreção

As estruturas relacionadas às trocas gasosas são diferentes em cada classe. Comumente, há presença de brânquias, que fazem as trocas dos gases respiratórios, absorvendo o oxigênio da água e transportando-o pelos fluidos corporais. Elas também participam da eliminação do gás carbônico e das excreções.

Em alguns ouriços-do-mar, por exemplo, existem 10 brânquias pequenas na parte exterior do corpo, ao redor da boca. Nas estrelas-do-mar, as papilas respiratórias desempenham funções análogas às brânquias. Nos pepinos-do-mar, a árvore respiratória é responsável por essas funções.

Reprodução dos Equinodermos

Os Equinodermos possuem apenas um tipo de reprodução, a sexuada. Eles são animais dióicos e suas gônadas ficam localizadas na cavidade celômica. Elas liberam os gametas por meio dos poros genitais, eles são eliminados na água do mar. Lá, ocorre a fecundação externa.

Além disso, o desenvolvimento do novo indivíduo é indireto, ou seja, podem apresentar uma ou mais formas larvais. Após a fecundação, surge o zigoto que se transforma em larva e esta, por sua vez, o animal como conhecemos.

Gostou do nosso artigo sobre o que são Equinodermos? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora! 

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador