Biologia

Entenda o que são Moluscos e veja os exemplos para facilitar a compreensão!

O que são Moluscos Tudo sobre o assunto!O que são Moluscos? Tudo sobre o assunto!

Os Moluscos são os animais do Filo Mollusca, como os caracóis, lesmas e polvos. Sua principal característica é ter o corpo mole e muitos têm a presença de conchas. São invertebrados e habitam diversos ambientes. Mas para saber mesmo o que são Moluscos, você ainda precisa entender as estruturas corporais, a fisiologia e as Classes!

Neste artigo sobre o que são Moluscos, você encontrará:

  1. O que são Moluscos, importância e exemplos
  2. Características gerais dos Moluscos
  3. Fisiologia e estrutura corporal dos Moluscos
  4. Classificação dos Moluscos
  5. Doenças causadas por Moluscos
  • Estudando para as provas? Conheça nosso Simulado gratuito, que pode ser personalizado com as matérias que você mais precisa!

O que são Moluscos, importância, curiosidades e exemplos

Os Moluscos são os seres do Filo Mollusca, pertencentes ao Reino Animal. O nome do Filo vem do latim, “Molluscus”, que significa “mole”. Por esse motivo, a característica mais marcante dos animais deste grupo é ter o corpo predominantemente molengo, embora alguns tenham conchas. 

Seus representantes mais conhecidos são os caramujos e polvos, mas ainda existem os mexilhões, caramujos, lulas e ostras

Os tamanhos desses seres são tão variados que podemos encontrá-los medindo de 1mm até 20 metros (lulas gigantes). Independente de sua utilidade, função ou tamanho; todos eles se enquadram no grupo dos seres invertebrados e ocupam a sexta posição na ordem atualmente mais aceita dos filos:

Vamos conhecer as outras características gerais deste Filo!

Características gerais dos Moluscos

Exemplos-de-moluscos-caramujo-nautilus-polvo-sépia-lesma-e-lula
  • São encontrados em quase todos ambientes, sejam aquáticos (lagos) ou terrestres (árvores), mas sempre associados à presença de umidade. A maioria é marinho e habitam até as profundezas oceânicas.
  • São animais invertebrados e de corpo mole, sendo que muitos são protegidos por uma concha feita de calcário.
  • Muitos deles possuem vida livre, mas podem ser encontrados como espécies parasitas (larvas desses animais se desenvolvem nas brânquias de alguns peixes). 
  • Esses animais são seres triblásticos (formados pelos três folhetos embrionários) e celomados (cavidade interna revestida e rica em funções sistêmica e sustentação).
  • O corpo possui simetria bilateral e é composto por três partes bem distintas: cabeça, pé e saco visceral.
  • Sua alimentação é muito variada, dependendo da espécie. Podem ser  predadores, herbívoros ou filtradores.
  • Reprodução Sexuada, Sistema Digestório completo e o Circular pode ser aberto ou fechado (a Fisiologia será tratada mais à frente).

Eles são tão variados que possuem diversas funções e importância, vejamos!

Para quê servem e Curiosidades

Utilidade-e-importância-dos-moluscos-colar-de-pérolas-e-escargot

Todo mundo já deve ter ouvido falar no famoso escargot, um caramujo utilizado na culinária para montagem de pratos finos. Além disso, as ostras são famosas iguarias nas beiras das praias. 

Além de servirem como alimento, as ostras também são as produtoras das verdadeiras e raras pérolas. Este processo é um mecanismo de defesa, pois quando uma partícula externa entra na ostra, ela secreta um material líquido que engloba o cisco a fim de imobilizá-lo e proteger-se. 

O material vai se depositando e endurecendo, camada por camada, até formar a pérola. Esse processo demora anos, por isso elas são tão caras!

As conchas dos demais moluscos também são utilizadas na fabricação de botões, pentes e outros objetos, além de enfeites.

Os moluscos também apresentam grande importância ecológica, pois os que são filtradores capturam determinadas substâncias poluidoras, como metais pesados. Assim, são bons indicadores de poluição ambiental.

Partes do corpo dos Moluscos – Anatomia

anatomia-partes-do-corpo-dos-moluscos

Antes de falar do funcionamento interno, vamos compreender a estrutura corporal dos Moluscos:

O corpo é dividido em três partes com características próprias:

  • Cabeça: região da boca, os olhos e tentáculos, órgãos com função sensitiva (tato, cheiro).  
  • Pé: é constituído por músculos com funções variadas: andar, escavar, fixar em objetos. 
  • Saco visceral: consiste numa bolsa onde estão alojados os órgãos internos (digestão, circulação, excreção, respiração e reprodução). 

O saco visceral também é conhecido como manto ou pálio, onde há os órgãos excretores. Já na dobra no tecido da epiderme, sai uma pedaço que se desenvolve em concha, feita de calcário. A concha tem tanto função de proteção quanto de sustentação, função análoga ao esqueleto.

Contudo, cada Classe dos Moluscos tem suas partes especificadas

Por exemplo, os polvos têm a cabeça muito bem desenvolvida, mas nas ostras ela quase não existe! Os caramujos e caracóis, seres terrestres e herbívoros, possuem uma estrutura chamada rádula, localizada na boca e com formato de língua. Elas funcionam como se fossem dentes, mas sua função é raspar rochas para ingestão de musgos ou plantas.

Vamos conhecer um pouco mais das especificidades de cada Classe:

Classificação dos Moluscos

3-classes-dos-moluscos-bivalva-gastropode-e-cefalopode

Como sabemos pela Taxonomia, dentro de cada Filo existem as Classes. Embora não precisemos decorar tudo, é importante saber que existem três delas, de acordo com a presença ou ausência de conchas

  • Classe Bivalvia

É caracterizada pelos moluscos marinhos ou de água doce que possuem a concha externa constituída de duas valvas, como dobradiças que se abrem sem se separar. Sua alimentação é por filtração e exemplos desses seres são: ostras, mexilhões, mariscos e berbigões.

  • Classe Gastropoda

Essa classe apresenta a maior quantidade de espécies, e ocupa quase todos os habitats. São caracterizadas por uma concha externa em formato de espiral, mas podem ser pequenas ou grandes, e até mesmo não ter concha alguma.

Exemplos disso são as lesmas, os caracóis e os caramujos. Os pés são bem desenvolvidos, possuem uma glândula que expele um muco para permitir a locomoção (deslizamentos do pés) sobre essa substância.

  • Classe Cephalopoda

Esta classe agrupa espécies exclusivas do mar. Os polvos, por exemplo, não possuem concha. As lulas e sépias possuem conchas internas, mas há criaturas com conchas externas e espirais, como o náutilos. Nestes seres, a cabeça está diretamente conectada aos pés, que assumem formato de tentáculos com ventosas.

Fisiologia dos Moluscos

A Fisiologia é a área da biologia que estuda o funcionamento dos sistemas, do metabolismo. Vamos analisar cada sistema:

Digestão, Circulação e Respiração

O Sistema Digestivo é completo, ou seja, o fluxo de alimento é unidirecional: da boca para o ânus.

O sistema circulatório é predominantemente aberto, isto é, o sangue sai dos órgãos, passam por cavidades e retornam, sem terem todo o percurso delimitado por vasos. Assim, o metabolismo é mais lento porque não há um fluxo direcionado.

Contudo, nos cefalópodes como o polvo e a lula, o sistema circulatório é fechado. Esse é um dos motivos para ter a cabeça e os tentáculos muito bem desenvolvidos, e serem predadores muito espertos.

Pelo fato dos moluscos serem encontrados em uma grande variedade de ambientes, eles apresentam diferentes tipos de respiração. 

A respiração branquial é realizada pelos moluscos que vivem na água, como os polvos, lulas e ostras. A respiração pulmonar está presente em moluscos que vivem em ambiente terrestre, como os caracóis. A respiração cutânea ocorre com as lesmas que também vivem em ambiente terrestre, sob o solo e em árvores.

Reprodução

A reprodução é sempre Sexuada, por isso, existe uma grande variedade de formas:

Como existem várias espécies, eles podem ser tantos monóicos (hermafroditas) quanto dióicos (sexos separados). A fecundação também poder ser do tipo interna ou externa, além do desenvolvimento embrionário pode ser direto ou indireto (fase larval antes do adulto).

Exemplo:

Os bivalves e alguns gastrópodes são dióicos e liberam seus gametas na água. Assim, a fecundação ocorre no meio externo e o desenvolvimento do zigoto passa por uma fase de larva ciliada.

Algumas espécies possuem apenas um estágio larval chamado de trocófora, mas outras também passa por um segundo estágio chamado véliger e aí se tornam um adulto. 

Doenças causadas por Moluscos

doenças-causadas-por-moluscos-squistossomose-gera-sintomas-intestinais-pessoa-com-náusea-e-mão-na-marrgia-e-irritação-na-pele-causada-pelo-muco-do-caramujo

Você já deve ter ouvido casos de infecções alimentares depois de comer ostras. Neste caso, o molusco em si não causa mal. O que acontece é que eles são portadores de vírus. Assim, ao ingerir um molusco não preparado corretamente ou de origem desconhecida, facilmente estamos expostos ao risco de adquirir viroses.

Além disso, existe também uma doença que cai muito nos vestibulares, chamada Esquistossomose. É melhor que você confira o artigo completo, mas já te adiantamos:

Essa é uma doença que o caramujo Biomphalaria porta um protozoário. A infecção se dá próximo a cursos de água doce e sente-se uma coceira na pele. Depois, os sintomas são de desregular o sistema digestório humano.

Porém, existem sim enfermidades causadas diretamente pelos moluscos. Ao entrar em contato com o muco secretado por eles, pode-se desencadear alergias semelhantes a verrugas na pele.

Gostou do nosso artigo sobre o que são Moluscos? Resumo completo! Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador