Biologia

Entenda o que é Ecologia, seus conceitos, categorias e importância!

Entenda o que é Ecologia!Entenda o que é Ecologia!

A Ecologia é uma área da Biologia que estuda o modo como os seres vivos se relacionam entre si e com o meio ambiente em que vivem. Por ser muito ampla, acaba tocando em conceitos geofísicos e de outras ciências! Para entender mesmo o que é ecologia, você precisa conhecer as classificações e conceitos próprios!

Neste artigo sobre o que é ecologia, você encontrará:

  1. O que é Ecologia?
  2. Classificações, ramos e objetos de estudo da Ecologia
  3. Principais conceitos da Ecologia
  4. Importância da Ecologia
  • Estudando para as provas? Conheça nosso Simulado gratuito, que pode ser personalizado com as matérias que você mais precisa!

O que é Ecologia?

A palavra “ecologia” é formada por dois termos gregos “oikos” e “logos” que significam, respectivamente, “casa” e “estudo”. Portanto, a Ecologia é a área da Biologia que estuda e analisa as relações entre os seres vivos e o meio ambiente ao seu redor.

Este termo foi usado pela primeira vez por um zoólogo em 1866, em uma obra das obras de  Ernst Haeckel. Ele próprio definiu como “ o estudo científico das interações entre os organismos e seu ambiente”.

Como se trata de estudo científico, é uma ciência ampla e complexa. Para compreender o funcionamento da natureza, conceitos de outros campos são utilizados. Assim, dentro da Ecologia, toca-se em pontos da Evolução, da Genética, da Fisiologia e Anatomia, da Geografia, da Física, da História e até mesmo da Matemática!

Classificações, ramos e objetos de estudo da Ecologia

Níveis-de-organização-do-estudo

Já ficou claro que o objeto de estudo é composto por dois elementos: organismo e ambiente. Contudo, a Ecologia pode ser dividida em grupos de análise, de acordo com a abrangência temática do estudo:

  • Autoecologia: é o estudo voltado para um organismo ou espécie, analisando de forma clássica e experimental o comportamento e as características biológicas. 

Exemplo: estudar uma planta de uma região.

  • Sinecologia: é o estudo de grandes grupos de organismos e suas associações com outros, feito de forma mais filosófica e descritiva. Muitas vezes é dividida e subdividida. 

Exemplo: ecologia aquática, que abrange a limnologia (cursos d’água não marinhos) e pode ser estudada enquanto Ecologia Animal ou Vegetal.

  • Demoecologia: é o estudo da dinâmica das populações, analisando como varia a riqueza das espécies, como e por que isso ocorre, etc.
  • Ecologia Humana: estuda as relações entre os organismos e os diferentes grupos humanos. Também analisa doenças, epidemias, problemas de saúde pública e qualidade ambiental.

Uma vez que estabelecemos o ramo a ser estudado, podemos analisá-los em 4 níveis de estudo:

  • População: delimitação do conjunto de organismos de uma mesma espécie que vivem em uma mesma região e, portanto, tem mais chance de reproduzir entre si. Ex: as relações ecológicas de um cupinzeiro.
  • Comunidades: Conjunto de populações que vivem em uma determinada área e compartilham de relações. Ex: estudar as relações entre os cupinzeiros de um pasto.
  • Ecossistemas: Conjunto de comunidades de uma determinada área em associação com os fatores abióticos (elementos não vivos: solo, água, etc.) Ex: estudo dos cupinzeiros do cerrado brasileiro.
  • Biosfera: É o nível mais amplo e engloba todos os seres vivos do planeta, todos os ecossistemas.

Principais conceitos da Ecologia

À medida em que se foi incrementando o estudo, novos conceitos foram surgindo. Hoje utilizamos e temos muito contato, até imaginamos os significados de forma intuitiva ou pelo contexto. 

Contudo, no estudo da Ecologia é preciso saber a definição certinha, pois são fundamentais!

Fatores bióticos e abióticos

Fatores-bióticos-vida-tucano-e-fatores-abióticos-nao-vivos-água-e-pedras
  • Fatores bióticos são os elementos vivos que compõe a biosfera.

Exemplos: plantas, as bactérias, os protozoários, fungos e os animais.

  • Fatores abióticos são os elementos sem vida que compõe a biosfera. 

Exemplos: minerais, o solo, as rochas, a água, o vento, o clima, a luminosidade, a umidade, etc.

Embora esses elementos sejam bem categorizados, todos os fatores bióticos e abióticos têm uma relação de dependência, direta ou indiretamente. Isso fica claro quando entendemos o funcionamento dos Ciclos Biogeoquímicos, conceito que veremos adiante.

Habitat

O habitat é o ambiente físico, o local em que vivem as espécies. Cada espécie possui seu habitat natural e as condições do ambiente dependem dos fatores abióticos que afetam diretamente os seres vivos presentes.

Exemplo: o Habitat do Leão é a savana e o da Jibóia é a floresta.

Nicho ecológico

O Nicho Ecológico é conjunto de hábitos, ou seja, o modo de vida dos animais daquela espécie ou região.

Exemplo: uma das características do nicho dos leões é que os machos têm o papel de defesa e vigilância, enquanto as fêmeas cuidam dos filhotes e vão à caça.

Teia e Cadeia alimentar

A cadeia alimentar explicita as relações alimentares entre os organismos da biosfera. Ela avalia cada tipo de alimentação (herbívoro, carnívoro, etc), nomeia os níveis tróficos e analise os fluxos de energia em forma de alimento.

Para entender os detalhes da Teia e da Cadeia Alimentar, confira os nossos artigos exclusivos!

Ciclos biogeoquímicos

Como a Ecologia é uma ciência que pega a totalidade das relações, e há a presença dos fatores bióticos e abióticos, também estudamos o ponto de vista químico e físico.

Assim, os ciclos biogeoquímicos são os processos que os elementos químicos passam, se transformando em energia e matéria, e se movimentando de forma cíclica enquanto sofre transformações.

Eles são essenciais para a manutenção da vida na biosfera e cada elemento tem seu próprio ciclo.

Exemplos: ciclo do nitrogênio, ciclo do oxigênio, ciclo do carbono, etc.

Relações ecológicas

As relações ecológicas são os tipos de interações que ocorrem entre os seres vivos. De modo geral, elas podem ser:

  • Intraespecíficas: dentro de uma mesma espécie
  • Interespecífica: relaciona indivíduos de diferentes espécies
  • Harmônicas: benéficas, positivas
  • Desarmônicas: negativas, causam prejuízo
  • Neutras: não causam bem nem mau

Exemplo: Mutualismo, Predação, Herbivorismo, Comensalismo, Parasitismo, Colônia, etc. Confira nossa artigo completo sobre as relações ecológicas para aprender muito mais!

Biodiversidade, Abundância e Riqueza

A biodiversidade pode ser definida como a variedade dos seres viventes de uma região. Contudo, ela engloba outros conceitos:

Abundância: é dada pelo número de organismos de determinada espécie em uma área específica. 

Riqueza: está ligada à quantidade de espécies distintas em uma região.

Importância da Ecologia

sustentabilidade - mundo com as três setas verdes - preservação

A Ecologia é um assunto que sempre está em alta, e isso se deve ao tamanho da sua importância, pois é por meio dessa ciência que podemos compreender como os organismos vivem e como se relacionam

Com isso, é possível criar medidas de preservação e conservação, prever os impactos que a ação humana pode gerar ou que a população humana pode sofrer, torná-los positivos ou negativos e assim por diante.

Ela também é necessária para delimitar um ritmo saudável de produção/consumo e fazer boa administração dos recursos naturais, para hoje e para as gerações futuras. Também é por meio dela que descobrimos técnicas de biorremediação e tantas outras!

Gostou do nosso artigo sobre o que é Ecologia? Resumo completo! Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador