Biologia

Os 5 reinos dos seres vivos! Resumo dos reinos da biologia: Monera, Protista, Fungi, Plantae e Animalia

Tudo sobre os Reinos dos seres vivos!Tudo sobre os Reinos dos seres vivos!

Quais são os 5 Reinos dos seres vivos? Reino Monera (bactérias), Reino Protista (protozoários), Reino Fungi (fungos), Reino Plantae (vegetais) e Reino Animal; estudados nessa ordem evolutiva. Agrupam seres em grandes conjuntos semelhantes, de acordo com a taxonomia, e existem várias teorias de classificação podendo aparecer até 6 reinos ou 3 domínios!

Neste artigo sobre os Reinos dos seres vivos, você encontrará a matéria completa:

  1. O que são e quais são os Reinos dos seres vivos
  2. Qual a importância das classificações 
  3. Principais teorias classificativas
  4. Características principais de cada Reino + sobre os Vírus
  • Estudando para as provas? Conheça nosso Simulado gratuito, que pode ser personalizado com as matérias que você mais precisa!

O que são Reinos dos seres vivos e qual sua importância?

Os Reinos dos seres vivos, ou reinos da biologia, são grupos de seres que compartilham características semelhantes e abrangentes entre si. Trata-se da maior categoria de acordo com a classificação da Taxonomia. 

No próximo tópico detalharemos e entenderemos cada forma de agrupamento, as teorias e quais são elas!

  • Por que os seres são classificados em grupos?

Já é quase consenso que a vida surgiu no planeta Terra primitivo há 3,5 bilhões de anos. Por isso, supõe-se que todos os seres vivos que conhecemos são derivados de um mesmo grupo ancestral. 

Sofrendo processos evolutivos, esses seres primitivos deixaram de existir e hoje encontramos as espécies modificadas e selecionadas naturalmente. Elas se diversificaram não só quanto à genética e à característica física, mas também quanto ao ambiente ocupado e ao modo de vida.

O agrupamento facilita os estudos da origem, evolução, complexidade e desenvolvimento dos seres. Assim, a compreensão fica mais organizada e é possível identificar padrões ou fazer novas descobertas!

Quais são os Reinos dos seres vivos e sua ordem de Complexidade?

os-cinco-reinos-dos-seres-vivos-reino-monera-das-bactérias-reino-protista-dos-protozoários-reino-fungi-dos-fungos-reino-plantae-dos-vegetais-e-reino-animalia-dos-animais

Diante de tudo isso, hoje há a teoria mais popular e aceita de classificação, que segue uma ordem crescente de complexidade. Os 5 Reinos de Whittaker são:

  1. Reino Monera:bactérias e semelhantes
  2. Reino Protista: protozoários
  3. Reino Fungi: fungos
  4. Reino Plantae ou Vegetal: todos os tipos de plantas
  5. Reino Animal: animais aquáticos, voadores ou terrestres

A classificação dos seres vivos em cinco reinos da biologia foi feita baseando-se em três critérios básicos: 

  • Organização estrutural celular: procarionte ou eucarionte / unicelular ou pluricelular)
  • Tipo de nutrição: autotrofismo (fotossíntese, quimiossíntese) ou heterotrofismo (ingestão ou absorção)
  • Função nos ecossistemas: produtores, macroconsumidores, microconsumidores ou decompositores

Os vírus são de qual Reino?

Aposto que você se perguntou: Qual é o Reino dos Vírus? Pois bem, vimos que os reinos são organizados de acordo com 3 fatores e que um deles é o tipo da célula. 

Mas os vírus são seres acelulares, não possuem célula. Eles só conseguem se multiplicar dentro da célula de um ser vivo usando as estruturas dela, já que eles não possuem as suas próprias. Porém, os vírus possuem material genético, como os outros seres vivos. 

Nunca houve consenso sobre considerá-los ou não como seres vivos. Fica o dilema!

Se sequer foram capazes de afirmar que é um ser vivo, não é possível encaixá-lo em nenhum dos reinos dos seres vivos! Pode ser que façam descobertas e que tudo mude, mas atualmente eles não participam dessa classificação.

Teorias das Classificações dos seres vivos

Tabela-das-teorias-de-classificação-dos-seres-vivos

Classificar os seres vivos nunca foi simples, visto que em um mesmo ser podemos encontrar características de outros dois grupos completamente diferentes, e sempre há aqueles exóticos, literalmente únicos. 

Os avanços nas ciências também permitiram posterior análise genética, o que causou alterações nos critérios de classificação.

Até hoje, não existe uma certeza sobre qual classificação é mais exata. Foram feitas várias ao longo dos anos e hoje há aquela que é mais aceita e popular, para fins didáticos/escolares.

Vamos entender como chegamos na atual classificação de 5 reinos:

  • Em 1735, Lineu foi o primeiro a propor oficialmente uma classificação que deveria ser tomada como referência. Ela era composta por 2 reinos: Animal e Vegetal.
  • Haeckel, em 1866,  incluiu um terceiro reino para diferenciar os seres microscópicos, e chamou de Protista.
  • Chaton, em 1925, observou que as células são de dois tipos, procarionte e eucarionte, e resolveu ficar apenas com 2 impérios: procariotas e eucariotas.
  • Copeland, em 1938, retomou os reinos de Haeckel e fez questão de acrescentar um quarto reino, diferenciando os seres microscópicos em protozoários ou bactérias.
  • Whittaker, em 1969, deu continuidade às investigações e propôs a teoria mais conhecida hoje, a dos 5 reinos, tendo diferenciado os fungos pela primeira vez.

Depois dele vieram outros, porém, não conseguiram roubar “o primeiro lugar de teoria mais usada.” Dos que vieram depois, é importante citar Woese e cia:

Propuseram dividir o Reino Monera em archaebacteria e eubacteria, evidenciando que existem aquelas primitivas e mais próximas dos seres vivos pioneiros (archaebacteria), e as de hoje em dia (eubacteria). Assim, ficou a teoria dos 6 Reinos dos seres vivos e ele ainda organizou a dos 3 Domínios (Archaebacteria, Eubacteria e Eukarya).

Resumo das características de cada Reino dos seres vivos 

cladograma-da-filogenia-dos-cinco-reinos-dos-seres-vivos

Confira abaixo o resumo das principais características de cada Reino e não deixe de conferir o artigo individual de cada um deles para se preparar para as provas mais exigentes!

Reino Monera

O Reino Monera agrupa todos os tipos de bactérias, as cianofíceas (algas azuis) e as arqueobactérias

Principais características do Reino Monera:

  • São Unicelulares (possuem apenas uma célula) e Procariontes (o seu material genético está disperso, não tem núcleo bem definido).
  • Podem ser Anaeróbicas (respiração celular sem oxigênio) ou Aeróbicas (respiração celular com oxigênio).
  • Podem ser autótrofos (produzem o próprio alimento – fotossintetizantes e quimiossintetizantes) ou heterótrofos (consomem ou decompõe algo produzido por outro ser vivo).
  • Podem ou não viver em colônia e ter vida parasitária.
  • São encontrados em todos os ecossistemas da Terra.
  • Tem os três elementos básicos de qualquer célula (material genético, citoplasma e membrana), mas não tem as organelas, possui apenas os ribossomos.
  • Podem ou não ter cápsulas e plasmídio .
  • Reproduzem-se de forma assexuada ou sexuada.
  • Alguns agentes são patogênicos, ou seja, causam doenças bacterianas.

Confira nosso artigo sobre o Reino Monera para ficar por dentro da matéria completa!

Reino Protista

O Reino Protista agrupa todos os protozoários, as algas inferiores e os mixomicetos

Principais características do Reino Protista:

  • São Eucariontes, ou seja, apresentam núcleo bem definido e delimitado pela carioteca (tipo de membrana) e possuem organelas membranosas.
  • A maioria é unicelular e microscópica, no entanto há também a presença de organismos pluricelulares ou que formam colônias.
  • Podem ser de vida livre, simbiótica ou parasitária.
  • A maioria é aquática, podendo também habitar ambientes terrestres úmidos ou interior de seres vivos.
  • Quanto à nutrição, podem ser heterótrofos, autótrofos (fotossíntese) ou que realizam ambas (chamados de mixotróficos).
  • As formas de reprodução podem ser sexuadas (bipartição ou cissiparidade, zoosporia, divisão múltipla ou fragmentação) ou assexuadas (conjunção, zigosporia ou alternância de geração).
  • Alguns agentes são patogênicos, ou seja, causam doenças.
  • A digestão é intracelular

Confira nosso artigo completo sobre o Reino Protista para ficar por dentro das doenças causadas por protozoários, os tipos de algas inferiores e o que são Mixomicetos!

Reino Fungi

O Reino Fungi é representado pelos fungos, desde as leveduras até o famoso cogumelo champignon

As principais características do Reino Fungi são:

  • São organismos Eucariontes, ou seja, apresentam núcleo bem definido e delimitado pela carioteca (tipo de membrana) e possuem organelas membranosas.
  • A maioria é Pluricelular, são vistos a olho nu e possuem uma morfologia (formato e estrutura) bem característica, com reprodução sexuada. Contudo, há importantes espécies Unicelulares que são microscópicas e só realizam reprodução assexuada, como leveduras e fermentos biológicos.
  • Podem ser encontrados em diferentes habitats, de florestas até casas, mas preferem os ambientes úmidos e escuros.
  • São todos Heterotróficos, ou seja, dependem da ingestão ou digestão da matéria orgânica de outro ser vivo.
  • Podem ser parasitas, saprófagos (decompositores de seres que morreram), viver em relações mutualísticas ou ser predadores (raro).
  • Na maioria dos fungos, a parede celular é complexa e constituída de quitina, um polissacarídeo encontrado no esqueleto dos artrópodes.
  • O carboidrato de reserva energética da maioria dos fungos é o glicogênio, assim  como os animais e diferentemente das plantas (amido).
  • Fazem digestão extracelular e sua respiração pode ser anaeróbica ou aeróbica.

Confira nosso artigo completo sobre o Reino Fungi para ficar por dentro das doenças causadas pelos fungos, as relações ecológicas que fazem e sua importância na indústria alimentícia e médica!

Reino Plantae

O Reino Plantae ou Vegetal agrupa todos os tipos de plantas, que podem ser: Briófita, Pteridófita, Gimnosperma ou Angiosperma

As principais características do Reino Vegetal são:

  • São todos Eucariontes, ou seja, apresentam núcleo bem definido e delimitado pela carioteca (tipo de membrana) e possuem organelas membranosas.
  • Todos são Autótrofos, ou seja, são capazes de produzir sua própria matéria orgânica como fonte de energia. 
  • Embora existam 2 tipos principais de autotrofismo, todas as plantas são fotossintetizantes.
  • Além das organelas comuns a todos os seres vivos, possuem duas especiais: vacúolos e cloroplastos (onde ficam as clorofilas A e B).
  • Seu armazenamento energético é em forma do polissacarídeo amido.
  • Suas células são revestidas reforçadamente com uma parede celular de celulose.
  • É monofilético, ou seja, todos os seus integrantes descendem de um ancestral comum.
  • Estão presentes em praticamente todos os biomas terrestres, a maioria em terra firme mas existem espécies aquáticas.

Para compreender cada tipo de planta, confira nosso artigo completo sobre o Reino Vegetal!

Reino Animalia

O Reino Animal compreende todos os seguintes Filos: Poríferos, Cnidários, Platelmintos, Nematelmintos, Anelídeos, Moluscos, Equinodermos e Cordados. Este último, o Filo dos Cordados, é o mais complexo evolutivamente e possui importantes Classes: Peixes, Anfíbios, Répteis, Aves e Mamíferos.

As principais características do Reino Animal são:

  • São todos Eucariontes: Células com núcleo diferenciado, ou seja, envolvido por membrana.
  • São todos Heterotróficos: Necessitam de se alimentar de outros seres vivos, pois não produzem o próprio alimento.
  • São todos Pluricelulares: Corpo formado por muitas células com funções específicas.
  • São todos Aeróbicos: Respiram o oxigênio que retiram do ar ou da água, conforme o meio em que vivem.
  • Pode ser dividido em dois grandes grupos: Vertebrados e Invertebrados.
  • Reprodução sexuada: Envolve a união de gametas masculinos e femininos. Entretanto, alguns invertebrados se reproduzem de forma assexuada.
  • Não possuem celulose e clorofila (aclorofilados), uma característica que os diferencia dos vegetais.
  • Possuem tecidos e órgãos, com exceções dos filos mais simples como os Poríferos.
  • Celoma: possuem uma cavidade embrionária presente em todos os vertebrados, sendo que os platelmintos são pseudocelomados e os poríferos não possuem;
  • Simetria bilateral: duas metades do corpo simétricas. Também pode acontecer a simetria radial (vários planos longitudinais a partir do centro do corpo, exemplo: equinodermos) ou ainda ausência de simetria (esponjas).

Para saber sobre cada Classe, confira nosso artigo completo sobre o Reino Animal!

Gostou do nosso artigo sobre os Reinos dos seres vivos? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador