LiteraturaMatérias

Os principais autores do modernismo – em cada fase!

Quais são os principais autores de cada fase do Modernismo + suas obras!Quais são os principais autores de cada fase do Modernismo + suas obras!

O que Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Vinicius de Moraes, Érico Veríssimo  e Guimarães Rosa têm em comum? Eles são alguns dentre os principais autores do Modernismo. Isso porque esse movimento teve três fases distintas, com suas características e obras próprias. Neste resumo, relembre o assunto e conheça os demais representantes!

Neste texto sobre os principais autores do modernismo, você encontrará os tópicos abaixo. Se quiser, clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. O que é o Modernismo? 
  2. Qual seu contexto histórico?
  3. Primeira fase: características, principais autores e suas obras.
  4. Segunda fase: características, principais autores e suas obras.
  5. Terceira fase: características, principais autores e suas obras.
  • Depois você pode testar o que aprendeu, é só fazer o nosso Simulado ENEM gratuito! Ele pode ser personalizado com as matérias que você quiser.

O que é o Modernismo?

O Modernismo é um movimento artístico brasileiro que engloba os campos da arte, da música e da literatura. Essa é uma dentre as escolas literárias mais cobradas nos vestibulares, principalmente no Enem

As suas características gerais são:

  • Romper com o tradicionalismo;
  • Experimentar novas técnicas sem padrões;
  • Drásticas transformações e fragmentação da realidade; 
  • Preferência por temas cotidianos e sociais brasileiros;
  • Linguagem simples e coloquial;
  • Nacionalismo;
  • Ironia, humor e paródia;
  • Revisão crítica do passado histórico e cultural;
  • Subjetivismo.

Acontece que esse movimento aconteceu em um período longo (23 anos). Sendo assim, ele pode ser dividido em três fases, de acordo com as características que predominaram em cada uma delas.

Para compreender o porquê destas características, precisamos voltar no tempo e entender o que estava acontecendo antes de surgir esse movimento. 

Já temos um texto sobre o Pré-modernismo, mas vamos deixar uma linha do tempo para você ter noção da movimentação que havia na época! Veja:

Marcos do contexto histórico do Modernismo

Linha do tempo Internacional

Linha do tempo nacional

  • 1894-1930: República Velha do Brasil – “Café com Leite”;
  • 1970-1920: Grande fluxo de chegada dos imigrantes europeus;
  • 1900-1922: Pré modernismo;
  • 1915: Primeira etapa do desenvolvimento das fábricas brasileiras;
  • 1917: Primeira Greve Geral no Brasil;
  • 1922: Primeira Semana de Arte Moderna brasileira;
  • 1930: Queda na exportação do café brasileiro e Revolução de Vargas.

Viu quanta coisa agitada aconteceu nessa época? Pois é, nós temos um artigo sobre tudo do contexto histórico do Modernismo, explicando como cada um desses fatores se relacionam e influenciam as características do movimento.

Agora que já entendemos o básico, vamos às características, autores e obras de cada fase!

Primeira fase do Modernismo no Brasil (1922-1929)

Características da Primeira Fase do Modernismo, também conhecida como fase Heróica ou fase de Destruição:

  • Rompimento com as estruturas do passado;
  • Linguagem coloquial;
  • Valorização do índio brasileiro como herói da pátria;
  • Nacionalismo ufanista, exagerado e utópico;
  • Caráter revolucionário e idealista.

Principais autores/escritores da 1 fase do Modernismo e suas obras

Mário de Andrade

Nascido em São Paulo, participou da Semana de Arte Moderna que inaugurou o Modernismo no Brasil. Buscou divulgar os elementos da cultura brasileira, a linguagem informal e a criação de um sentimento de identidade nacional, criticando o passado.

Suas principais obras são:

  • Macunaíma (romance de 1928);
  • Há uma gota de sangue em cada poema (poesia de 1917);
  • A escrava que não é Isaura (ensaio de 1925);
  • Amar, verbo intransitivo (romance de 1927);
  • O Aleijadinho e Álvares de Azevedo (ensaio de 1935).

Oswald de Andrade

De São Paulo, foi um dos fundadores da revista “O Pirralho”. Viajou à Europa e conheceu uma das vanguardas chamada Futurismo e, em 1922, também participou da organização da Semana de Arte Moderna.

Ele produziu obras marcadas pela liberdade formal, nacionalismo crítico, humor, ironia e fragmentação. Também há traços ideológicos, já que foi integrante do Partido Comunista Brasileiro (PCB).

Suas principais obras são:

  • Pau-brasil (poesia de 1925);
  • O rei da vela (peça teatral de 1937);
  • O escaravelho de ouro (poesia de 1946);
  • Os condenados (romance de 1922);
  • Memórias sentimentais de João Miramar (romance de 1924);
  • Manifesto da poesia pau-brasil (1924);
  • Manifesto antropófago (1928).

Manuel Bandeira

Poeta brasileiro, inicialmente recebeu influências do parnasianismo e do simbolismo. Depois, filiou-se ao modernismo brasileiro e mudou suas características. Agora, suas obras são marcadas pela liberdade formal, utilização de versos livres e tom irônico. 

Apesar de não ter estado presente na Semana de Arte Moderna, o seu poema “Os sapos” foi declamado por Ronald de Carvalho e causou polêmica no evento!

Suas principais obras são:

  • A cinza das horas (poesia de 1917);
  • Carnaval (poesia de 1919);
  • Estrela da manhã (poesia de 1936);
  • Lira dos cinquent’anos (poesia de 1940);
  • Guia de Ouro Preto (prosa de 1938);
  • Itinerário de Pasárgada (prosa de 1954);
  • Flauta de papel (prosa de 1957).

Segunda fase do Modernismo no Brasil (1930-1944)

A Segunda Fase do Modernismo, também é conhecida como Consolidação ou “Geração de 30”. Suas principais características são:

  • Amadurecimento das ideias da primeira fase;
  • Nova postura artística;
  • Versos livres;
  • Poesia sintética;
  • Nacionalismo, universalismo e regionalismo;
  • Literatura construtiva e politizada.

São mais de 200 resumos gratuitos no Instagram do Beduka. Aproveite!

Principais autores/escritores da 2 fase do Modernismo e suas obras

Carlos Drummond de Andrade

De Minas Gerais, foi aclamado como o maior poeta brasileiro do século XX. Possuía uma sensibilidade apurada, brincava com a sintaxe e tratava temas cotidianos de forma única.

Foi autor de uma vasta obra literária, composta por poemas, crônicas, contos, ensaios e literatura infantil juvenil.

Ao longo de sua vida, foi redator e colaborador de diversos jornais, trabalhando até mesmo no Ministério da Educação. Recebeu diversos prêmios nacionais, como o Prêmio Jabuti.

Desenvolveu 4 fases com diferentes temas de poesia (fase gauche, fase social, fase filosófica e a fase memorialista).

Suas principais obras são:

  • Confissões de Minas (prosa de 1944);
  • Contos de aprendiz (prosa de 1951);
  • Passeios na ilha (prosa de 1952);
  • Cadeira de balanço (prosa de 1966);
  • Uma pedra no meio do caminho – biografia de um poema (prosa de  1967).

Cecília Meireles

Do Rio de Janeiro, perdeu os pais cedo e foi criada por uma avó. Além de poetisa, foi professora e a principal representante feminina da segunda geração do modernismo brasileiro.

Suas obras trazem reflexões sobre o seu tempo, retratando os movimentos ultranacionalistas na Europa e no Brasil. Escreveu poesias caracterizadas por certa melancolia, temáticas como solidão, morte e misticismo.

Suas principais obras são:

  • Romanceiro da Inconfidência (1953);
  • Baladas para el-rei (1925);
  • Saudação à menina de Portugal (1930);
  • A festa das letras (1937);
  • Viagem (1939);
  • Olhinhos de gato (1940);
  • Poemas escritos na Índia (1953);
  • Giroflê, giroflá (1956);
  • Flor de poemas (1972).

Rachel de Queiroz

Foi uma importante escritora e jornalista brasileira tendo obras que são os principais representantes do regionalismo modernista. Também escreveu dezenas de obras, divididas entre romances, peças de teatro, crônicas e livros voltados ao público infantojuvenil.

Suas principais obras são:

  • O quinze (1930);
  • Caminho de Pedras (1937);
  • As três Marias (1939);
  • A donzela e a moura torta (1948);
  • Lampião (1953);
  • O brasileiro perplexo (1964);
  • O caçador de tatu (1967);
  • O menino mágico (1967);
  • O jogador de sinuca e mais historinhas (1980);
  • O galo de ouro (1985);
  • Falso mar, falso mundo (2002).

Jorge Amado

Jorge Amado foi jornalista e escritor, sendo um dos maiores representantes da literatura brasileira modernista. Suas obras são marcadas pelo regionalismo e pela denúncia social.

Foi também o quinto ocupante da cadeira 23, na Academia Brasileira de Letras. Além disso, recebeu vários prêmios como o “Prêmio Jabuti”.

Suas principais obras são:

  • Capitães da areia (1937);
  • O País do Carnaval (1930);
  • Mar morto (1936);
  • Os subterrâneos da liberdade (1954);
  • Dona Flor e Seus Dois Maridos (1966);
  • Tenda dos milagres (1969);
  • Farda, fardão, camisola de dormir (1979).

Graciliano Ramos

Este escritor inovou ao associar a descrição do espaço geográfico regional à construção de personagens. 

Isso é feito com profundas análises psicológicas, mergulhadas em tensões exteriores de caráter universal. Sua linguagem é próxima à oralidade, revelando um Brasil em crise em que os mais pobres são as principais vítimas.

Suas principais obras são:

Érico Veríssimo

Da segunda geração modernista, é considerado o maior escritor gaúcho de todos os tempos! Ele não é famoso apenas na sua região, mas em todo o Brasil e até internacionalmente.

Suas principais obras costumam retratar a formação da região sul, mas projetando para o cenário nacional. São elas:

  • Olhai os Lírios do Campo (1938);
  • A Vida do Elefante Basílio (1939);
  • Outra Vez os Três Porquinhos (1939);
  • O Resto é Silencio (1942);
  • O Tempo e o Vento I (1948);
  • O Continente (1948);
  • O Tempo e o Vento II (1951);
  • O Retrato (1951);
  • O Tempo e o Vento III (1961);
  • O Arquipélago (1961).

José Lins do Rego

Foi um escritor paraibano que, além de escrever romances e crônicas, trabalhou como promotor, fiscal e foi secretário-geral da Confederação Brasileira de Desportos. 

Escreveu obras regionalistas, de temática sociopolítica, que revelam um olhar crítico do romancista sobre a realidade brasileira.

Suas principais obras são:

  • Menino de engenho (1932);
  • Banguê (1934);
  • O moleque Ricardo (1935);
  • Pedra bonita (1938);
  • Fogo morto (1943);
  • Homens, seres e coisas (1952);
  • Cangaceiros (1953);
  • Gregos e troianos (1957);
  • O vulcão e a fonte (1958).

Terceira fase do Modernismo no Brasil (1945-1980)

A Terceira Fase do Modernismo, também é conhecida como “Geração de 45”. Suas principais características são:

  • Poesia mais equilibrada e séria;
  • Academicismo;
  • Retorno ao passado;
  • Oposição à liberdade formal;
  • Valorização da métrica e da rima;
  • Linguagem objetiva;
  • Metalinguagem;
  • Emotividade, subjetivismo e intimista.

Principais autores/escritores da 3 fase do Modernismo e suas obras

Guimarães Rosa

De Minas Gerais, foi escritor, médico e diplomata. Recebeu alguns prêmios em vida e foi eleito para a Academia Brasileira de Letras, em 8 de agosto de 1963.

Sua principal marca é a presença de neologismos (palavras inventadas), estrutura narrativa não tradicional e regionalismo com temas universais. Também escreveu poesia, apesar de ser mais conhecido pela sua prosa peculiar.

Suas principais obras são:

Vinícius de Morais

Além de poeta, foi compositor, dramaturgo, cronista e diplomata. Vinicius de Moraes tem uma obra extensa, para adultos e crianças. Normalmente, trata de temas líricos-amorosos em um estilo boêmio e apaixonado.

Misturou a forma clássica do soneto às notas do samba, adaptou personagens do teatro grego à realidade brasileira do século XX e participou da bossa nova. Buscava a consolidação de uma arte e de uma tradição artística brasileiras, porém culta e acessível.

Suas principais obras são:

  • As Feras (1961);
  • Procura-se uma rosa (1961);
  • Orfeu Negro;
  • Para viver um grande amor (1962);
  • Para uma menina com uma flor (1966);
  • Poemas, sonetos e baladas (1946);
  • Pátria minha (1949);
  • Livro de sonetos (1957);
  • A arca de Noé (1970).

Clarice Lispector

Clarice Lispector é uma das mais importantes escritoras brasileiras da segunda metade do século XX. Ficou conhecida pela construção de personagens mais intimistas e contemplativos. Há o processo de epifania (compreensão súbita) em suas obras.

Suas principais obras são:

  • Perto do coração selvagem (1944);
  • Laços de família (1960);
  • A hora da estrela (1977);
  • Um sopro de vida (1978);
  • A bela e a fera (1979).

João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Melo Neto foi poeta, escritor e diplomata brasileiro. Conhecido como “poeta engenheiro”, também se preocupou com a palavra e a forma, sem deixar de lado a sensibilidade poética.

Suas principais obras são:

  • Morte e vida severina e outros poemas em voz alta (1966);
  • Considerações sobre o poeta dormindo (1941);
  • Pedra do sono (1942);
  • O engenheiro (1945);
  • Poemas escolhidos (1963);
  • A educação pela pedra (1966).

Gostou do nosso artigo sobre os principais autores do modernismo? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador