Vestibulares

Tudo sobre a prova da Unicamp 2024: Veja como ela funciona, quais são os conteúdos, como é a correção e dicas!

Como é a prova da UnicampComo é a prova da Unicamp?

A prova da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp-SP) é uma das mais disputadas do país, ao lado de grandes vestibulares como da Fuvest, Unesp e Enem. Por apresentar vestibular próprio, as características da prova são muito singulares.

Por exemplo, você sabia que a redação da Unicamp não tem uma tipologia textual fixa e o candidato pode escolher como vai ser seu texto? Isso é bem diferente do Enem e da Fuvest, que exigem uma dissertação argumentativa.

Por isso, o Beduka preparou uma artigo completo sobre a prova da Unicamp de 2024, para você saber como se preparar e alcançar seu sonho! Continue lendo e descubra tudo sobre o vestibular.

Neste artigo você encontrará:

  1. Aspectos gerais da prova: primeira e segunda fase, método de correção
  2. O que levar no dia da prova? O que é: obrigatório, permitido e proibido
  3. Assuntos que mais caem na prova da Unicamp (por matéria)
  4. Sobre a redação: como é, dicas e temas anteriores

Achou pouco?

  • Confira também nosso artigo sobre a prova da Fuvest: como é e principais matérias.
  • Dúvidas sobre a prova da Unesp? Confira aqui o guia completo sobre a prova!
  • Faça nosso simulado totalmente gratuito e online, que pode ser personalizado de acordo com as matérias que você mais precisa!

Aspectos gerais da prova da Unicamp

Esta prova é composta por 2 etapas semelhantes e, para algumas matérias específicas, há uma terceira etapa. Fique por dentro das informações que separamos para você ter uma boa noção de cada uma delas.

Primeira fase

  • A primeira fase do vestibular 2024 da Unicamp será realizada no dia 29 de outubro de 2023.
  • Tipo de prova: Conhecimentos gerais
  • Tempo de duração: mínimo de 3 horas e máximo de 4
  • Quantidade de questões: 72
  • Tipo de questão: múltipla escolha (fechada) com 4 alternativas cada.

Observação: A prova é composta por:

  • Língua portuguesa (+literatura): 12 questões
  • Matemática: 12 questões
  • Biologia: 8 questões
  • Física: 8 questões
  • Geografia/Sociologia: 8 questões
  • História/Filosofia: 8 questões
  • Inglês: 8 questões
  • Química: 8 questões

Segunda fase

  • Segunda fase: 03 e 04 de dezembro de 2023
  • Tipo de prova: conhecimentos gerais
  • Tempo de duração: 2 dias consecutivos, com máximo de 4 horas por dia
  • Quantidade de questões do primeiro dia: 8 de língua portuguesa, 2 questões interdisciplinares em língua inglesa + redação.
  • Quantidade de questões do segundo dia: 6 questões de matemática, 2 questões interdisciplinares de ciências humanas e 2 questões interdisciplinares de ciências da natureza.
  • Tipo de questão: dissertativa (aberta)

No segundo dia, ainda há a prova com conhecimentos específicos. Elas são compostas por 6 questões de acordo com a área de conhecimento.

A capacidade de interpretação é um dos principais aspectos avaliados em todas as provas da segunda fase, e o candidato deve ser fiel aos comandos do enunciado.

Como se dá a pontuação na prova da Unicamp?

Diferentemente do Enem, o modo de correção da prova não é a TRI (Teoria de Resposta ao Item). Logo, todas as questões têm o mesmo valor: 1 ponto.

A clássica estratégia de responder primeiro as questões fáceis e depois as difíceis é muito importante. Por ser uma prova extensa, é bom que o máximo de pontos seja garantido o quanto antes, e que não se perca tempo com questões mais trabalhosas.

Novas formas de ingresso

A partir do vestibular 2019, a Unicamp acrescentou novas formas de ingresso para os cursos de graduação: vestibular indígenas, cotas étnico raciais e vagas via Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), além das Vagas Olímpicas.

Correção da primeira fase 

A nota da primeira fase (NPF1) é calculada pela fórmula:

NPF1 = (N – M) x 100 / DP + 500, onde

N = a nota da prova de conhecimentos gerais.

M = a média de N dos candidatos presentes na 1ª fase, sendo que M será arredondada para o resultado mais próximo.

DP = o desvio padrão de N dos candidatos presentes na 1ª fase, sendo que DP será arredondado para o resultado mais próximo.

A nota padronizada da primeira fase será arredondada.

Correção na segunda fase

A nota da segunda fase (NPF2) é dada pela fórmula:

NPF2 = (N – M) x 100 / DP + 500

N = a nota bruta obtida pelo candidato na prova de redação (soma das notas dos dois textos).

M = a média da prova de redação entre todos os candidatos que a fizeram e obtiveram nota maior do que zero, sendo que M será arredondada.

DP = o desvio padrão da distribuição de notas da prova de redação entre todos os candidatos que a fizeram e obtiveram nota maior do que zero. DP será arredondado.

A nota padronizada da segunda fase também é arredondada.

Nota final da prova da Unicamp

A pontuação final da Unicamp é composta por duas notas: a Nota Mínima de Opção (NMO) e a Nota Padronizada de Opção (NPO).

Nota Mínima de Opção (NMO)

Cada curso tem até duas provas consideradas prioritárias. A cada uma delas é atribuído o peso a ser utilizado no cálculo da NPO e da NMO.

Nota Padronizada de Opção (NPO)

A classificação dos candidatos, em cada curso escolhido, é definida a partir da NPO, ela é calculada pela média ponderada das notas padronizadas (NP) dos candidatos nas provas.

  • NPO = 0,30 NPFI + 0,20 NR + 0,50 NPF2
  • NPFI = a nota final da primeira fase
  • NR = a nota padronizada da prova de Redação
  • NPF2 = a nota das questões dissertativas da segunda fase, dada pela média ponderada das provas de língua portuguesa e literatura, matemática, história, geografia, física, química, ciências biológicas e habilidades específicas.

A nota padronizada NPO será arredondada para o resultado mais próximo.

O que levar no dia da prova da Unicamp?

Sempre bate aquela dúvida do que devemos ou não levar no dia de fazer a prova da Unicamp. Por isso, não poderíamos deixar de trazer essa informação para você, confira!

O que é obrigatório levar na prova da Unicamp?

  • original do documento de identidade indicado na inscrição
  • caneta de cor preta em material transparente
  • lápis preto
  • borracha.
  • No primeiro dia da segunda fase, os candidatos deverão levar uma foto 3×4 recente, com nome e número de inscrição anotados no verso.

O que é permitido levar na prova da Unicamp?

  • régua transparente
  • compasso
  • água
  • refrigerante
  • suco
  • doces
  • balas
  • Os candidatos podem usar relógio para controlar o tempo, desde que estes objetos permanecerem no chão, ao lado da carteira

O que é proibido levar na prova da Unicamp?

  • aparelhos celulares ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos
  • relógios digitais
  • corretivo líquido
  • lapiseira
  • caneta marca-texto
  • bandana/lenço
  • boné
  • chapéu

Assuntos que mais caem na prova da Unicamp (por matéria)

Esta prova costuma cobrar os conteúdos mais importantes do ensino médio, sem temas específicos sobressalentes. O Beduka preparou esse checklist para você saber o que estudar, confira:

Não se esqueça de preparar uma revisão para os dias finais que antecedem a prova! Saiba aqui como fazer um resumo para esse momento!

Matemática na Unicamp

ATENÇÃO!

Como sempre, matemática requer treino, treino e treino! Revise as questões, resolva as fáceis e as que você tem certeza primeiro. Refaça as provas anteriores sem preguiça e corrija as que você errar com os vídeos da internet! 

Aprenda como estudar matemática sozinho!

Biologia na Unicamp

  • Citologia
  • Divisão celular
  • Aberrações cromossômicas e síndromes
  • Grupos vegetais
  • Grupos animais
  • Fisiologia humana (todos os sistemas)
  • Ecologia
  • Cadeias e teias alimentares, pirâmides etc.
  • Estudo das populações e relações
  • Evolução e origem da vida
  • Sucessão ecológica e poluição ambiental
  • Grupos sanguíneos
  • Soros e vacinas, infecções viróticas e bacterianas
  • Genética
  • Fisiologia vegetal completa

ATENÇÃO!

O estudante deve ficar atento aos temas com estão em alta na sociedade. A biologia molecular é um deles, devido às pesquisas desenvolvidas com vegetais de interesse na alimentação humana. 

Química na Unicamp

ATENÇÃO!

Na primeira fase, o conteúdo de é explorado a partir de situações do cotidiano. Na segunda, a prova exige linguagem mais científica, cobrando equações, figuras e gráficos. As questões são contextualizadas e, em algumas delas, as informações disponibilizadas no próprio enunciado constituem a resolução do item.

Física na Unicamp

  • Velocidade, aceleração e gráficos
  • Equação fundamental da dinâmica
  • Energia e potência
  • Conservação da energia mecânica
  • Conservação da quantidade de movimento
  • Equilíbrio
  • Gravitação
  • Pressão e empuxo
  • Temperatura, dilatação, calor e gases perfeitos
  • Óptica: reflexão e refração
  • Conservação da carga, campo elétrico
  • Trabalho e energia
  • Corrente e potência em circuitos elétricos
  • Campo e força magnética
  • Ondas: fórmulas e fenômenos
  • Física moderna: equação de Einstein e energia de fóton

ATENÇÃO!

Na Unicamp, conservação de energia mecânica e de quantidade de movimento são temas muito frequentes. Saiba identificar o tipo de sistema presente em cada caso!

Língua portuguesa na Unicamp

ATENÇÃO!

A primeira fase exige um conhecimento analítico. A segunda, apresenta questões mais densas, que abordam a estrutura e o sentido do texto. Geralmente, a Unicamp dá preferência a Camões e a Guimarães Rosa.

Estude análise do discurso, domine a prática de isolar núcleos do texto e sua função semântica. Reveja figuração de linguagem e sua presença em canções populares.

Também revise morfologia e sintaxe, além dos clássicos sobre regência e concordância. Essas matérias devem estar fresquinhas antes da prova.

É importante notar, também, que esta prova não é focada em conteúdos que o candidato deve decorar. O foco é a visão crítica que o estudante deve desenvolver.

Literatura na Unicamp

Leituras obrigatórias: fizemos um artigo a parte para você!

Língua Inglesa na Unicamp

  • Conectores lógicos
  • Palavras que expressam: Adição, contraste, causa e consequência, ênfase, e comparação 
  • Jogos de palavras e ironias
  • False friends
  • Vocabulário
  • Interpretação

ATENÇÃO!

A prova é baseada na interpretação de textos: vários gêneros textuais, vocabulário de nível médio a avançado, atualidades e notícias. Não é necessário se ater aos detalhes de regras gramaticais. É um bom treinamento ler textos da mídia inglesa e americana (The Economist, The New York Times, Time, The Guardian). 

História na Unicamp

Geral:

Brasil:

Geografia na Unicamp

ATENÇÃO!

A prova da Unicamp tem um nível de dificuldade que varia de médio para difícil. Mas é necessário prestar muita atenção em Geografia Física, já é comum que as questões dessa matéria apresentem um nível de complexidade maior.

Muitas questões utilizam gráficos, mapas e tabelas. É preciso analisar e interpretar os principais modelos de gráficos utilizados e suas aplicações de forma correta.

Redação da Unicamp

Como dito anteriormente, a prova costuma pedir 2 produções de textos de diversos tipos. Geralmente, comuns ao estudante, como cartas (do leitor e ao leitor), editorial, verbetes, resumos e diferentes tipos de narração.

É importante se atentar que, nas últimas cinco provas (em dez propostas), o gênero carta foi cobrado quatro vezes, mas cada uma tinha um propósito e um interlocutor diferentes. 

Estude os principais gêneros textuais, leia muitos exemplos e produza o máximo que puder com qualidade!

Os 9 últimos temas na prova da Unicamp:

Como vimos, o vestibular da Unicamp não tem um tipo textual fixo. Por isso, pode haver mais de um tema, cada um de acordo com o tipo textual que ela possibilita usar. Estes foram os últimos:

  • 2023: Racismo e armamento no Brasil
  • 2022: Cortes na verba para a ciência” e “Exposição das crianças na internet
  • 2021: Elaboração de discurso político para candidato a vereador dentro de uma escola e A escrita de um diário por uma pessoa afetada pela pandemia de Covid-19
  • 2020: Micromachismo na sociedade
  • 2019: Doutrinação ideológica na sala de aula
  • 2018: Texto base para uma palestra sobre a pós-verdade e Artigo de opinião sobre a existência ou não de limites para a liberdade de expressão
  • 2017: Uma carta argumentativa sobre a imigração no Brasil e Artigo sobre uma campanha publicitária
  • 2016: Resenha de uma fábula de La Fontaine e Artigo de divulgação de um texto científico sobre indução de emoções
  • 2015: Carta para convocar pais de alunos a um debate sobre violência nas escolas e Síntese sobre recursos tecnológicos para humanizar atendimento na área da saúde

 7 passos para uma boa redação

  1. Ler e grifar as instruções e os textos-base da proposta de redação
  2. Definir a sua tese e as ideias centrais de cada parágrafo
  3. Retornar aos comandos grifados e defina os argumentos que serão utilizados
  4. Traçar o esqueleto do gênero textual correspondente
  5. Fazer o rascunho trabalhando a coesão e a coerência do texto
  6. Corrigir o rascunho
  7. Transcrever a redação para a folha definitiva

Cuidado com esses 3 elementos:

  • Posicionamentos extremistas: devem haver argumento e posições claras, racionais e, principalmente, respeitosas. Evite usar termos como “nunca”, “sempre”, “jamais”. 
  • Clichês, provérbios, expressões populares e gírias: pode acabar errando o autor da expressão ou não encaixar no contexto, dando um sentido contrário ao planejado. 
  • Palavras demasiadamente rebuscadas: linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada, priorize a clareza e a objetividade. Saiba quais são as melhores palavras para enriquecer sua redação, sem estragá-las.

Gostou do nosso artigo sobre a prova da Unicamp? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para este vestibular e o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Redação Beduka
Redação Beduka
Este conteúdo foi criado e validado por uma equipe multidisciplinar, formada por especialistas em cada área do conhecimento. O Beduka está presente no Instagram, YouTube, LinkedIn e em diversos outros ambientes digitais. O site foi criado em 2017 e, desde a sua fundação, atua para fornecer materiais de qualidade para facilitar a vida de estudantes de todo o Brasil, ajudando-os a se preparar para os principais vestibulares e o Enem.